Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 27jun

    ISTOÉ

     

    Brasil x Sérvia: em jogo de “concentração total”, Tite quer a mesma atitude que a seleção teve até agora

     

    Treino da seleção brasileira no CT de Sochi, na Rússia (Crédito:Pedro Martins / MoWA Press)

     

    O confronto entre Brasil e Sérvia nesta quarta-feira é decisivo.

    Dele, o Brasil pode deixar a Copa do Mundo ou seguir para as oitavas de final.

    Num Mundial onde vários jogos são decididos nos acréscimos (entre 5 a 7 minutos, em geral), Tite quer “nível de concentração alto” do time no gramado do Spartak Stadium em Moscou.

    E nem precisou insistir demais no assunto com os atletas. “Nunca nos faltou atitude”, disse Cléber Xavier, auxiliar técnico de Tite.

    O resto seguiu o protocolo. Depois da vitória sobre a Costa Rica, definida entre 46 e 52 minutos do segundo tempo, os titulares ganharam repouso no sábado e treino leve no domingo.

    Oralmente, eles foram informados sobre erros e acertos que cometeram no jogo contra os costa-riquenhos.

    Na segunda, treinos táticos, trabalho de saída de bola e transição ofensiva.

    Nos dois últimos dias, os atletas passaram também a receber vídeos com detalhes dos pontos fortes e fracos do time sérvio.

    Nas duas sessões de treino, foram ensaiadas jogadas de bola parada ofensiva e defensiva. Contra um time com média de altura de 1,88 metro, é melhor não bobear.

    O time titular será o mesmo que iniciou o jogo diante da Costa Rica.

    William ganhou atenção e reforço no lado direito. Fágner, se puder, vai subir mais do que fez contra a Costa Rica.

    A movimentação de Paulinho terá que ser mais intensa. Os laterais precisarão de atenção para evitar bolas altas.

    “Nós nos preparamos para a Sérvia como nos preparamos para a Suíça e para a Costa Rica. E vamos nos preparar para o próximo adversário”, disse Xavier.

    Neymar não ouviu sermão nem conselho especial. Tite não acha que a estrela da companhia está sob stress adcional.

    “Depois da vitória sobre o Equador, eu chorei. Repito: eu chorei. É normal”, disse na entrevista coletiva.

    Preocupa mais o comportamento diante da atitude do árbitro, que já rendeu um amarelo para Ney e para Philippe Coutinho.

    O Brasil que vai a campo contra a Sérvia sabe que não pode perder.

    Vai começar o jogo com intenção de ganhar. Pode negociar o empate, pois o regulamento dá esta vantagem.

    Mas a comissão técnica quer grupo alerta: “O jogo só termina depois dos 90 minutos. A Copa está mostrando isso”, falou Cléber Xavier.



    Publicado por jagostinho @ 10:01



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.