Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03maio

    GAZETA DO POVO

     

    Paraná Pesquisas: Bolsonaro lidera cenário sem Lula, seguido por Marina e Barbosa

     

    Jair Bolsonaro lidera pesquisa de intenção de votos para a presidência em dois cenários que excluem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Quando o petista está no páreo, a liderança é dele

     

     

     | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

    Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

    O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) lidera pesquisa de intenção de votos para a presidência quando Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não está no páreo. Levantamento nacional feito pelo instituto Paraná Pesquisas mostra Bolsonaro na frente em dois cenários que excluem o ex-presidente.Bolsonaro aparece à frente de nomes como Marina Silva (Rede), Ciro Gomes (PDT), Joaquim Barbosa (PSB) e Geraldo Alckmin (PSDB). Quando o nome de Lula aparece como candidato, é o petista que lidera a pesquisa.No primeiro cenário da pesquisa estimulada, o candidato do PT é o ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.

    Neste caso, Bolsonaro desponta com 20,5% das intenções de voto. Um indicador que chama atenção é o de eleitores que não escolheriam nenhum dos candidatos desse cenário: 17,5% dos entrevistados disseram que não votariam em ninguém.

    Na sequência, quatro candidatos aparecem com porcentuais muito próximos, que revelam um empate técnico, considerando a margem de erro de 2 pontos para mais ou para menos.

    Marina Silva tem 12% das intenções de voto, seguida por Joaquim Barbosa (11%), Ciro Gomes (9,7%) e Geraldo Alckmin (8,1%).

    Ainda foram citados na pesquisa o senador Alvaro Dias (Podemos) com 5,9%, Fernando Haddad (PT) com 2,7%, Manuela D’Ávila (PCdoB) com 2,1%, o atual presidente Michel Temer (PMDB) com 1,7% e o empresário Flavio Rocha (PRB) com 1% das intenções de votos.

     

    O segundo cenário da pesquisa que não considera o ex-presidente Lula também exclui um candidato próprio do PT. Nesse caso, os porcentuais de intenção de votos são muito semelhantes.

    Bolsonaro segue liderando com 20,7%. Em seguida, a opção nenhum dos candidatos aparece com 17,3%.

    Marina Silva tem 13,3% das intenções de voto e na esteira aparecem Joaquim Barbosa (11,2%), Ciro Gomes (10,1%), Geraldo Alckmin (8,4%) e Alvaro Dias (6,1%).

    Manuela D’Ávila, Michel Temer e Flavio Rocha repetem o desempenho do cenário anterior.

    Nesses dois cenários, ainda foram citados os candidatos Guilherme Boulos (PSol), Henrique Meirelles (PMDB), João Amoêdo (Novo) e Rodrigo Maia (DEM), mas eles não atingiram 1% das intenções de votos.

     

    Lula ainda lidera cenário

     

    Quando o ex-presidente Lula é incluído como candidato, a situação muda.

    No cenário com Lula, o petista lidera a pesquisa com 27,6% das intenções de voto, mesmo estando preso.

    Jair Bolsonaro é o segundo colocado, com 19,5% – porcentual semelhante ao que ele tem quando Lula não está no páreo.

    O percentual de entrevistados que diz não votar em nenhum dos candidatos cai para 9,6%.

    Na sequência, o ex-ministro do STF Joaquim Babosa aparece com 9,2%, seguido por Marina Silva (7,7%), Geraldo Alckmin (6,9%), Ciro Gomes (5,5%) e Alvaro Dias (5,4%).

    Ainda aparecem na pesquisa Manuela D’Ávila (1,2%) e Michel Temer (1%). Neste caso, Flavio Rocha, Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, João Amoêdo e Rodrigo Maia foram citados, mas não atingiram 1% das intenções de voto.

     

    Para onde vão os votos de Lula?

     

     

    O levantamento da Paraná Pesquisa ainda levantou a percepção dos eleitores sobre a possibilidade de registro de candidatura de Lula.

    Para 63,2%, o petista não vai conseguir registrar a candidatura. Outros 32,7% acreditam que ele conseguirá ser candidato.

    A pesquisa ainda questionou os eleitores se eles votariam em um candidato apoiado por Lula. A maioria (61,2%) disse que não, e 23,4% dos entrevistados afirmaram que sim.

    Para 14,1%, esse voto dependeria de quem teria o apoio de Lula.

    Ao considerar apenas os eleitores de Lula, 62% responderam que votariam no candidato apoiado pelo petista.

    Para 20,3%, o voto dependeria de quem seria esse candidato e 16,8% não escolheriam essa pessoa.

    Os eleitores também foram questionados sobre quem seria esse candidato apoiado por Lula, caso o ex-presidente não dispute a eleição.

    A maior parte dos entrevistados, 30,4%, não soube responder.

    Entre os que arriscaram algum palpite, 15% acreditam que Lula apoiaria Marina Silva, que já foi integrante do PT e ministra de seu governo, antes de romper com o partido.

    Na sequência, aparecem como eventuais apoiados por Lula Ciro Gomes (11,8%) e o petista Fernando Haddad (11,5%).

    Ainda foram citados o atual presidente Michel Temer (4,1%), o tucano Geraldo Alckmin (3,9%), Jair Bolsonaro (3,6%), Joaquim Barbosa (3,3%) e Manuela D’Ávila (2,9%).

    Alvaro Dias, Flavio Rocha, Guilherme Boulos, Henrique Meirelles, João Amoêdo e Rodrigo Maia não atingiram 2% cada.

    Entre os eleitores de Lula, a percepção de quem seria o candidato apoiado pelo petista é semelhante, com pouca diferença percentual.

     

    Em quem os brasileiros não votariam

     

    O levantamento da Paraná Pesquisas também avaliou a rejeição a Jair Bolsonaro, Marina Silva, Joaquim Barbosa, Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Fernando Haddad.

    As maiores rejeições são aos nomes do petista Fernando Haddad e do tucano Geraldo Alckmin.

    De acordo com a pesquisa, 66,1% dos entrevistados não votariam de jeito nenhum em Haddad e 61,3%, em Alckmin.

    Na sequência, aparecem Ciro Gomes (55%), Marina Silva (51,5%) e Jair Bolsonaro (49,6%).

    O menor indicador é o de Joaquim Barbosa: 45,5% dos entrevistados disseram que nunca votariam nele.

    Metodologia

     

    O levantamento da Paraná Pesquisas foi realizado entre os dias 27 de abril e 2 de maio de 2018 em todo território nacional.

    Foram ouvidos 2.002 eleitores e a margem de erro é de 2% para mais ou para menos.

    A pesquisa abrange um grau de confiança de 95%.

    O levantamento foi registrado no TSE sob o número BR-02853/2018.

     



    Publicado por jagostinho @ 17:24



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.