Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 12abr

    Deputado Luis Corti <[email protected]>

     

    Na manhã desta terça (11), foi realizada uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná, sobre os impactos da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal no último dia 17 de março.

    Diferentes setores e autoridades envolvidas com o assunto participaram da audiência, como o Secretário de Agricultura e Abastecimento do Paraná Norberto Ortigara, a Procuradora Geral do Ministério Público Federal do Paraná Paula Cristina Conti Thá, o Superintendente agropecuário do estado Alexandre Orio Bastos.

    Presentes, também, o Diretor Presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) Inácio Afonso Kroetz, o Coordenador da Vigilância Sanitária do Estado Paulo Santana, o Presidente-executivo da Abrafrigo, Péricles Salazar, Presidente do Sindicato dos médicos Veterinários do Paraná (Sindvet), além de deputados estaduais e autoridades.

    A Operação Carne Fraca foi deflagrada pela Polícia Federal e apura um suposto esquema de fraude na produção, fiscalização e comercialização de carnes.

    A investigação teria encontrado indícios de adulteração de produtos e venda de carne vencida e estragada, mas como informado pela Procuradora Geral do Ministério Público Federal, houve um erro de comunicação que acabou causando problemas na economia do país.

    Como bem salientado pelo Secretário da SEAB, Norberto Ortigara, existe uma rigorosa fiscalização realizada pela Adapar, em abatedouros, laticínios, entre outros estabelecimentos.

    Aproveitando o oportuno momento para mostrar algumas reflexões que a operação trouxe a economia do nosso país, o deputado estadual Luís Corti salientou que “a globalização e as tecnologias auxiliam a produção e, que desponta o Brasil como um potente do agronegócio. O Brasil é uma potência no agronegócio, o Paraná é um dos estados que mais produzem”, afirmou.

    “Em grãos perdemos apenas para o Mato Grosso, na produção de leite ficamos atrás de Minas Gerais.” disse o deputado.

    De acordo com ele “a forma de divulgação da operação pela imprensa gerou prejuízos ao país. A produção também chegou a ser comprometida”.

    Continuando, ele alertou “que foram identificados problemas pontuais, que deverão ser resolvidos. O grande problema estava na corrupção velada que havia no ministério”, finalizou o deputado Luis Corti.



    Publicado por jagostinho @ 14:03



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.