Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 06nov

    Ricardo Caldas <[email protected]>

     

    Foto Jonas Oliveira/AENPr

     

    A vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, participou, nesta sexta-feira (11), na Assembleia Legislativa, da audiência pública em apoio a PEC 134/2015.

    A proposta de emenda constitucional, aprovada no Senado e em discussão na Câmara Federal, estabelece uma cota de cadeiras para mulheres nos legislativos municipais, estaduais e federais.

    “É uma pauta suprapartidária, estamos unidas na construção de ações eficientes que assegurem uma participação mais efetiva da mulher na política”, destacou a vice-governadora.

    Cida Borghetti lembrou que auxiliou na formação da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres há cerca de 20 anos.

    “A participação da mulher vem crescendo a cada eleição, mas ainda é um movimento lento. Precisamos de ações como essa para conscientizar e unir lideranças e órgãos representativos”. 

    ONU – A audiência pública foi organizada pela procuradoria especial da mulher do Senado e pela secretaria das mulheres da Câmara dos Deputados.

    A procuradora da Mulher no Senado, senadora Vanessa Grazziotin, explicou que a campanha “Mais Mulheres na Política, a Reforma que o Brasil Precisa” é uma iniciativa para debater o tema, mobilizar lideranças e garantir justiça social.

    “Precisamos inserir mais mulheres nas casas legislativas para que elas possam contribuir na produção de leis”, frisou. O evento em Curitiba foi o 12º encontro do movimento. 

    Um levantamento realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) aponta que o Brasil ocupa a 158ª colocação entre 190 países no ranking de representação feminina nos parlamentos.

    “A defesa de cota de cadeiras em todas as casas legislativas do país é uma questão de justiça social”, afirmou Grazziotin.

    PEC – A PEC 134/2015 estabelece reserva mínima de vagas para as mulheres nas próximas três legislaturas, começando com 10% do total de cadeiras, ampliando para 12% e, por fim, para 16%, na terceira eleição após a aprovação da matéria.

    A proposta já foi aprovada em dois turnos no Senado e está em discussão na Câmara.

    O evento na Assembleia Legislativa reuniu também a senadora Gleisi Hoffman, as deputadas federais Christiane Yared e Leandre Dal Ponte, as deputadas estaduais Claudia Pereira e Mara Lima, a prefeita da Lapa Leila Klenk.

    E ainda, a vice-prefeita de Curitiba Mirian Gonçalves, a vereadora de Curitiba Noemia Rocha, a coordenadora da União Brasileira de Mulheres do Paraná, Elza Maria Campos e diversas lideranças e entidades da capital e do interior.

    Publicado por jagostinho @ 17:22



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.