Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 10set

    INFORME PARANÁ

     

     

    O deputado Ney Leprevost encaminhou documentos ao Governo Estadual pedindo providencias urgentes para o aumento previsto e necessário do contingente de Policiais Civis e Militares no Paraná.

    Para o deputado Ney Leprevost “o Paraná está com um déficit muito grande de policiais. Esses números precisam ser revistos e mais policias e bombeiros devem ser contratados”.

    “A situação é extremamente preocupante. Segurança Pública tem que ser prioridade do governo ao lado da saúde e da educação”.

    “Vemos um esforço hercúleo do Secretário de Segurança Pública, Wagner Mesquita, para combater a criminalidade no Paraná, mas não há secretário que faça milagre sem orçamento e efetivo”, afirmou. 

    A população atual do Estado foi estimada em 11,1 milhões de habitantes.

    De acordo com a Pesquisa de Informações Básicas Estaduais (Estadic) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Paraná possui 17.465 policiais militares, o que representa um PM para cada 630 habitantes, o segundo pior índice do país. 

    Ainda conforme o IBGE, o Estado tem um policial civil para cada 2.366 paranaenses, proporção que fica entre as cinco piores do Brasil.

    O efetivo de agentes militares e civis no Paraná também está abaixo da média da Região Sul, que tem um PM para cada 583 habitantes, e um servidor da Polícia Civil para cada grupo de 2.152 habitantes.

    O número ideal de policiais recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU) é de 1 para 250 habitantes.

    Segundo o presidente da Associação de Praças do Estado do Paraná (APRA), Orélio Fontana Neto,  não é só isso, é necessário que o Estado contrate também os bombeiros que passaram no concurso em 2012.

    “Quanto à falta de contingente da PM, a situação é extremamente grave, pois sobrecarrega os militares que estão adoecendo e precisam ser encaminhados para atendimento psicológico no Hospital da Policia Militar do Paraná”, disse.

    O presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil do Paraná, Claudio Marques Rolim e Silva, classificou a falta de efetivo com um descaso histórico.

    “É ilusória a declaração que vão aumentar os salários dos policiais ao invés de contratar mais servidores. No fim, nenhuma coisa acontece”, reclamou.  

    (Via Assessoria de Imprensa – Rodrigo França)

    Publicado por jagostinho @ 13:32



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.