Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 14maio

    VEJA.COM

    Câmara derrota o governo e aprova a mudança do fator previdenciário

     

    Mecanismo criado por FHC para impedir aposentadorias precoces foi combatido pelo PT quando o partido era oposição; agora, petistas não querem a mudança

     


    Depois de votar a Medida Provisória 664, que restringe o acesso à pensão por morte, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira uma proposta de mudança no fator previdenciário, que é o cálculo utilizado para a concessão de aposentadoria no país.

    Trata-se de uma derrota para o governo, que não queria que o projeto fosse colocado em pauta. A alteração foi incluída como emenda ao texto da MP 664 e foi aprovada por um placar de 232 votos a favor e 210 contra, com 2 abstenções.

    O fator previdenciário é o mecanismo criado no governo Fernando Henrique Cardoso para impedir aposentadorias precoces.

    Contrário ao projeto, o governo ainda buscou uma alternativa para evitar a derrota: no plenário, o líder José Guimarães (PT-CE) anunciou o compromisso de apresentar em até 180 dias um projeto que trataria do tema e de outros direitos previdenciários.

    “Achamos melhor dialogar com a presidente e tratar esse assunto em separado. Porque, mesmo que se aprove uma emenda como essa, ela não resolve o problema por completo”, disse o líder petista Sibá Machado (AC).

    A aprovação da emenda foi possível graças às traições na base do governo, que contrariaram a orientação dada em plenário e apoiaram a mudança no cálculo das aposentadorias.

    Na bancada do PT, entre os 58 deputados presentes, nove votaram a favor da proposta – entre eles o relator da MP 664, Carlos Zarattini (SP), e o ex-líder Vicentinho (SP), que é ligado aos movimentos sindicais.

    Vinte peemedebistas e doze deputados do PCdoB – todos os presentes na sessão – apoiaram a medida

    Publicado por jagostinho @ 09:13



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.