Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 26jan

    PARANÁ PORTAL/RUY BARROSO

    As desventuras da Pinduca – Prefeitura e prefeito parecem estar no inferno astral

    Pelo que tudo indica a Prefeitura Municipal de Curitiba está totalmente sem comando, e mais do que isso, falida financeiramente.

    Se não bastasse o péssimo índice de aprovação do prefeito, na metade de seu governo, a Prefeitura vem tendo problemas diários e sucessivos.

    PINDUCA (3)

    – Os talões de IPTU gerados pelo ICI não tinham sido impressos ainda por falta de pagamento a empresa responsável. Semana passada, pagaram metade e só assim a ICI começou a rodar os carnets que só serão entregues aos contribuintes se a PMC pagar a dívida com o Correio.

    – Falta segurança na cidade.

    – Nada de novas obras e as antigas estão atrasadas, a exemplo da Praça Espanha, que continua “tapumada”, as escuras e sem a menor segurança.

    PRAÇA ESPANHA (3)

    – Empresários de vários setores, que prestam serviços a PMC, não vem recebendo seus honorários e as obras foram interrompidas.

    – A PMC devia 80 milhões à CAVO e na semana passada pagou 28 milhões para impedir que o lixo ficasse na rua.

    GARI (1)

    – Os carros da COTRAN que são utilizados pela PMC, devem ser recolhidos por falta de pagamento.

    – Recentemente, a Secretaria Municipal de Trânsito – SETRAN de CWB tem sido alvo de críticas por parte de servidores de seu próprio quadro de funcionários.

    O principal motivo das críticas é o corte na frota de motocicletas de fiscalização. Além disso, os agentes apresentam reclamações que passam pelo “excesso” de sinalização de uma rua no bairro do Uberaba ao custo do aluguel do novo prédio da secretaria – considerado alto pelos trabalhadores.

    Os guardas reclamam que a frota de motocicletas da SETRAN caiu de 16 para oito. Enquanto isso, o município paga R$ 75 mil mensais de aluguel do novo prédio onde funciona a SETRAN, na Avenida Salgado Filho, no bairro Prado Velho.

    Para alguns agentes, esse gasto inviabiliza melhorias na frota e na fiscalização do trânsito em CWB, já que se seriam recursos que poderiam ser investidos em outras áreas.

    Segundo um dos agentes, 16 motocicletas já seria um número insuficiente. “Antes eram oito motos por turno, agora são quatro. As ocorrências que chegam pelo telefone 156 são devolvidas sem atendimento devido a falta de gente e viaturas para atender”, afirma.

    – O Sindicato de Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana SINDIMOC confirmou que não haverá nenhum ônibus nas ruas da capital e demais cidades nesta segunda-feira.

    A greve geral será por tempo indeterminado, de acordo com o presidente do SINDIMOC, Anderson Teixeira. Questionado sobre o pedido da URBS – Urbanização de Curitiba de frota mínima de 70%, o sindicalista negou ter recebido qualquer decisão judicial e sacramentou: “Sem ônibus na segunda”.

    Os motoristas e cobradores do transporte coletivo de CWB trabalharam com nariz de palhaço na última sexta-feira, como forma de protesto contra o atraso no pagamento dos salários.

    Adesivos colados nos ônibus também pedem o pagamento dos salários em dia. A categoria espera receber o vale (que deveria ter sido pago até a última terça) de até 40%.

    – Nem mesmo a troca do secretario municipal da Comunicação tem evitado das críticas da população e as publicações desfavoráveis ao prefeito por parte da imprensa da cidade.

    – O prefeito distancia-se e rompe com o governo do Estado por discordar da política do subsídio do transporte coletivo.

    Providências tem que serem tomadas com urgência, evitando um mal maior.



    Publicado por jagostinho @ 17:02



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.