Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 14dez

    http://cacadores.parana-online.com.br/

    Apelo na esquina

    caca-destaque

    O cruzamento das ruas Jacarezinho e Fernando Simas, no bairro Mercês, tem se tornado um transtorno para quem mora nas proximidades ou precisa passar pelo local diariamente.

    Isso porque o ponto se transformou num palco de colisões que ocorrem quase que diariamente, segundo a vizinhança.

    “É um horror. Quarta-feira vimos dois acidentes nessa esquina”, afirma o mecânico José Luiz dos Santos, que trabalha numa oficina localizada exatamente na esquina onde acontecem os acidentes.

    Motoristas invadem a contramão na Rua Jacarezinho, pra virar na Fernando Simas. Só mais uma das situações de perigo no local. (Fotos: Gerson Klaina)

    De acordo com comerciantes e moradores do bairro, o ponto é perigoso por contar com duas descidas localizadas na Rua Fernando Simas.

    Justamente por isso, os veículos que cruzam ou entram na Rua Jacarezinho têm pouca visibilidade. “Aqui é o cume da Fernando Simas e os veículos têm que embicar para ver o movimento.

    Além disso, o movimento na Rua Jacarezinho é muito grande, o que dificulta ainda mais o cruzamento ou a conversão para quem vem pela Fernando Simas”, diz Santos. Por ali, passam os ônibus da linha Interbairros II e outras linhas convencionais.

    Vicente: acidente todos os dias!

    O aposentado Vicente de Oliveira Guimarães, que mora há 42 anos na região, afirma que a situação do cruzamento sempre foi perigosa.

    “Sempre foi um cruzamento perigoso, mas nos últimos anos piorou. Em determinado horário o movimento é grande no sentido Mercês. Já em outros é no sentido Barigui. Dai na pista livre os motoristas passam pelo cruzamento em alta velocidade e que vem pela Fernando Simas, que tem a vista prejudicada, acaba tentando a travessia e colidindo com quem vem pela Jacarezinho”, explica.

    Ainda de acordo com o aposentado, o local tem registrado pelo menos uma colisão por dia.

    “Não lembro de um dia que não tivemos aqui um acidente, seja pequeno ou seja de grandes proporções. Ainda bem que a maioria das colisões são pequenas e geram apenas estragos materiais”.

    José Luis: "É um horror!"

    A situação levou o Clube das Mães das Mercês, entidade que realiza ações sociais na região, a colocar uma faixa no cruzamento pedindo à prefeitura de Curitiba ações para aumentar a segurança no local.

    “Não sei o que precisa ser feito aqui para ajudar o cruzamento a ficar mais seguro. Talvez um semáforo, mas do jeito que está não dá pra continuar”, conclui Santos.

    Procurada pelos Caçadores de Notícias, a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) informou que, para facilitar a visibilidade, os automóveis não podem mais estacionar em todo o lado direito da Rua Jacarezinho, sentido Avenida Manoel Ribas, e que irá realizar uma vistoria para analisar a situação na região citada pela reportagem.

    A Setran ainda orienta que os moradores da região protocolem seus pedidos em relação à situação no cruzamento no serviço 156.



    Publicado por jagostinho @ 17:37



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.