Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 23jun

    ANCELMO.COM

     

     

    Assim como estão presentes povos de todas as nações, o Maracanã também virou uma babel de religiões. É Deus na Copa, como diz o nosso colunista.

    Enquanto rola a bola no jogo Bélgica x Rússia, os grupos religiosos (evangélicos, pagodeiros de Cristo, testemunhas de Jeová e adeptos de Hare Krishna) se concentram nos pontos de acesso ao Estádio Mário Filho, cantando e pregando a fé de cada um.

    O grupo Prabhupada Vani, de um templo Hare Krishna, em Vila Isabel — a cerca de um quilômetro do estádio — levou muito entusiasmo com seu mantra.

    — Não torcemos por nenhum time, mas para que as pessoas sejam felizes e tenham paz — disse uma das integrantes do grupo Hare Krishna.

    A maioria dos religiosos no entorno do Maracanã é de evangélicos, de igrejas históricas e pentecostais.

    Os presbiterianos estão distribuindo folhetos bilíngues com informações úteis aos turista e um livreto, “Can I have joy in my life”, com um texto evangelístico.

    Jovens batistas levavam “cartões amarelos” com textos bíblicos

    — A gente apresenta o cartão amarelo, advertindo o que está em João 3:16 (“Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu único filho, para que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna”) — contou uma integrante do grupo.

    Diante da aglomeração dos jovens vestindo camisa amarela com a inscrição “Jesus transforma”, um torcedor para e pergunta se tem ingresso para vender.

    “Ingresso aqui só pro céu”, responde a jovem.

    No acesso à Rampa da Uerj, um grupo da Igreja de Deus, pentecostal, se uniu ao grupo Samba de Cristo e o pagode comeu solto.

    A enorme bandeira, de 4,5metros, tremulava com o nome de Jesus em verde e amarelo, e foi cedida por um membro da Igreja Internacional da Graça de Deus.

    — Estamos todos convivendo em paz porque nosso objetivo é levar a Palavra de Deus para os estrangeiros — explica o pastor Roberto Brum, fundador da Igreja de Deus, súdito de Cristo e ex-jogador de futebol (até 2011 jogou no Santos F.C., o eterno time de outro rei, o Pelé).

     

    Publicado por jagostinho @ 18:53



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.