Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 23jun

    valdo_cruz-70x70VALDO CRUZ é repórter especial da Folha. Cobre os bastidores do mundo da política e da economia em Brasília.

     

    Contestada dentro de sua própria equipe, Dilma Rousseff ganhou um voto de confiança de seu time e foi indicada novamente pelo PT, no último sábado, candidata à Presidência da República.

    Agora, vai ter de mostrar serviço dentro de campo. Seu criador, Lula, ficou no banco de reservas, mas deseja que sua pupila volte a brilhar como nos velhos tempos em que era chefe da Casa Civil de sua seleção.

    Numa reflexão sobre o governo de sua criatura, Lula já fez a seguinte avaliação a interlocutores. Dilma era o Pelé de sua equipe. Driblava, armava as jogadas, fazia gol, dava até canelada quando preciso, mas fazia a diferença dentro de campo.

    Depois que assumiu o comando do time, porém, não manteve o mesmo rendimento. Caiu de produção. Lula teme que Dilma seja mais um caso muito comum no futebol.

    Nem sempre um grande craque nas quatro linhas vira um excelente treinador. Pelé nunca se tornou um.

    Ameaçada de perder a posição, Dilma passou a ouvir mais as dicas de seu mentor e a treinar fundamentos em que é questionada, como dialogar mais com empresários, políticos aliados e movimentos sociais.

    Terá de suar a camisa para entusiasmar a torcida que anda avaliando mal o desempenho de seu governo.

    Precisa, por sinal, começar o trabalho dentro de sua própria casa.

    A convenção petista do último sábado em nada lembrou os eventos do passado.

    Tudo muito sofisticado e tecnológico, mas a empolgação soava artificial.

    Até Lula não estava nos melhores dias. Fez um bom discurso, mas longe dos memoráveis.

    Talvez por isso ele tenha conclamado a militância petista a ir para as ruas, algo que deixou de fazer depois que o PT chegou ao poder e virou farinha do mesmo saco político.

    Foi emblemático, por sinal, chegar ao local da convenção e encontrá-lo cercado por grades, com seguranças barrando a entrada até de convencionais.

    Era o partido do povo cercando o seu próprio povo. 

    Publicado por jagostinho @ 14:37



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Miriam 11 Disse:

    O partido dito do povo traiu ao se povo e a si mesmo….Acabou a farsa!

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.