Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 13jun

    DELAÇÃO

    GIBA UM

    Depois de quase um mês em liberdade, Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás, volta para a carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

    Seu novo advogado, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, tentará todos os recursos jurídicos possíveis para tirá-lo de lá.

    Nesse período em que esteve fora das grades, Paulo Roberto teria confidenciado a amigos muito chegados que, por diversas vezes, enfiado no meio de períodos de depressão, pensou em seguir uma antiga receita dada pelo doleiro Alberto Yousseff: delação premiada.

    O próprio Yousseff lançou mão dessa alternativa, há anos, conseguindo reduzir sua pena.

    Só que Paulo Roberto, em sua cela, acreditava que, se partisse para a delação premiada, colocaria em risco a vida de seus familiares.

    Muito mais

    O Ministério Público Federal, que recebeu as informações do Ministério Público da Suíça sobre os US$ 23 milhões (R$ 51,3 milhões) que Paulo Roberto Costa teria em seu nome em bancos suíços (mais US$ 5 milhões em nome de filhas e genros), está tentando levantar a existência de mais contas do ex-diretor da Petrobras em diversos paraísos fiscais.

    Os integrantes do MP acreditam que volume maior de dinheiro esteja espalhado em outros locais.

    A quadrilha é acusada de movimentar R$ 10 bilhões.

    À postos

    Quando Paulo Roberto Costa deu seu depoimento na CPI da Petrobras, o juiz federal Sérgio Fernando Moro, da 13ª Vara Criminal de Justiça do Paraná, que assistiu pela televisão, já estava de posse do material enviado pelo Ministério Público da Confederação da Suíça.

    E tinha praticamente pronta a nova determinação de prisão preventiva para ele. Aguardava apenas a volta dos autos do Supremo Tribunal Federal.

    Chegaram e a ordem de prisão foi expedida poucas horas depois, no mesmo dia.

    Publicado por jagostinho @ 17:32



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.