Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 10jun
    No Parque Nacional do Iguaçu (PNI) a passarela de acesso aos principais saltos e parte da trilha foram interditadas (Foto: Divulgação/Cataratas do Iguaçu S.A /Parque Nacional do Iguaçu)

    No Parque Nacional do Iguaçu (PNI) a passarela de acesso aos principais saltos e parte da trilha foram interditadas (Foto: Divulgação/Cataratas do Iguaçu S.A /Parque Nacional do Iguaçu)

    UOL NOTÍCIAS

    As cataratas do Iguaçu, no Paraná, alcançaram nesta segunda-feira (09) o maior volume de água de sua história, informou a Cataratas do Iguaçu S.A., concessionária da operação turística no parque.

    Devidos às chuvas que caíram desde a madrugada de sábado no Paraná, as quedas estão vertendo 46 milhões de litros de água por segundo. Isso representa 30 vezes a vazão normal da água, que é de 1,5 milhão de litros por segundo.

    O recorde anterior era de 1983, quando o volume chegou a 35 milhões de litros. No domingo, a vazão já havia passado de 4 milhões para 14 milhões de litros.

    Por causa disso, a direção do parque decidiu suspender a visitação sobre a passarela e os passeios de barco, assim como o uso do elevador panorâmico.

    Nesta segunda, os turistas somente podem ver as cataratas à distância. A cheia danificou parte da plataforma de rapel.

    O lago Itaipu chegou ao limite de capacidade no sábado e as comportas precisaram ser abertas. Nesta segunda, duas das três calhas do vertedouro estão abertas, escoando 8 milhões de litros d’água por segundo.

    Em Curitiba, os reservatórios dos rios Barigui e São Lourenço tiveram as comportas abertas no sábado, como medida preventiva para evitar enchentes, e foram fechadas de volta nesta segunda.

    As chuvas que caíram sobre o centro-sul do Paraná e sobre a capital também registraram volume recorde, de acordo com medições pluviométricas do Instituto Tecnológico Simepar.

    Em Curitiba, choveu 166 mm entre sexta e domingo, ante 93 mm esperados para todo o mês de junho.

    Em Guarapuava, a cidade mais afetada do Estado, choveu 400 mm ao longo do final de semana, o maior volume desde 1997, quando a estação meteorológica foi instalada na cidade.

    Guarapuava decretou estado de emergência, junto com outras 76 cidades do Paraná.

    Ao todo, nove pessoas morreram, sendo duas em Guarapuava.

    Segundo a Defesa Civil do Estado, há seis pessoas desaparecidas.

    Publicado por jagostinho @ 16:37



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.