Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 18mar

    Do G1 PR, em Foz do Iguaçu

    Instalação com centenas de bulbos de lâmpadas cheios de água dão a impressão de "chuva suspensa" (Foto: Erinan Morais / Divulgação)
    Instalação com centenas de bulbos de lâmpadas cheios de água dão a impressão de “chuva suspensa” (Foto: Erivan Morais / Divulgação)

     

    Uma espécie de “chuva suspensa” poderá ser vista pelos visitantes do Ecomuseu de Itaipu, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, a partir do dia 21 de março.

    Com seis mil bulbos de lâmpadas cheios de água e suspensos sob o teto, a exposição “Lágrimas de São Pedro – Acalento ao Sertão Nordestino”, do artista plástico Vinicius S.A., começou a ser na semana passada no espaço temático do museu.

    A mostra que faz parte do calendário de comemoração do Dia Mundial da Água, no dia 22 de março, seguirá na cidade até 19 de maio.

    A ideia da instalação que já passou por várias cidades como Salvador (BA), Brasília (DF), Curitiba, São Paulo (SP) Belo Horizonte e Juiz de Fora (MG) é permitir ao espectador urbano experimentar a relação lúdica entre o morador da zona rural e a chuva.

    No Ecomuseu, as “lágrimas” ficarão concentradas no Espaço Temático, ambientado com sons e luzes especiais.

    No Espaço das Artes do Ecomuseu, o artista montará uma mostra paralela na área.

    “Quando relacionamos o título à instalação, tudo ganha outra dimensão. Aquele conjunto de lâmpadas que nos atraia pela translucidez, passa a significar a água tão querida, esperada e rogada pelos sertanejos do nordeste brasileiro e que demora a vir”.

    “E, que quando vem, não é suficiente para dar de beber e prover o alimento das gentes e dos animais”, observa o especialista em História da Arte, Luiz Alberto Ribeiro Freire.

    De acordo com a responsável pela Divisão de Educação Ambiental do Ecomuseu, Tatiara Damas, a ideia é provocar a reflexão sobre a importância da água e a possibilidade de escassez.

    “A abordagem desse conteúdo, por meio da arte e da sensibilização estética, num território tão privilegiado pela abundância desse recurso, pode ajudar a valorizar e conscientizar nossa comunidade para a importância de mudanças de atitudes ambientais para a preservação da água”, reforça.

    Serviço

    Exposição: “Lágrimas de São Pedro”
    Local: Ecomuseu de Itaipu
    Endereço: Avenida Tancredo Neves, 6001
    Visitação: de 21 de março de 2014 a 19 de maio de 2014
    Horário: das 8h às 17h, de terça a domingo
    Classificação indicativa: livre
    Entrada franca para moradores da região, mediante documento de comprovação

    Publicado por jagostinho @ 09:32



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.