Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 04fev

    OI, CURITIBA

    gustavo-fruet4-oicuritiba

    Preparem-se aqueles que acham que 2013 foi um ano perdido para Curitiba. Se depender do consórcio PDT-PT que se instalou na Prefeitura, 2014 será ainda pior.

    Ao que parece, Gustavo Fruet teima em não administrar a cidade.

    A Prefeitura que não consegue limpar as praças da cidade, tapar os buracos das ruas, reformar a rodoviária e iniciar, ou concluir, qualquer obra, agora quer empurrar goela abaixo do curitibano uma nova sede para a administração municipal, o milionário e megalomaníaco “Centro Administrativo”.

    A ideia é centralizar a sede da Prefeitura e todas as Secretarias, além da Câmara. A sede da administração municipal sairia do Centro Cívico e iria para a Vila Capanema, no terreno onde hoje está o estádio do Paraná Clube.

    O estádio seria demolido e, como contrapartida, a Prefeitura construiria outro para o Paraná. O custo dessa brincadeira seria, “mais ou menos”, R$ 450 milhões.

    A questão é: Curitiba precisa que todo esse dinheiro seja gasto em uma nova sede para a sua Prefeitura?

    Uma cidade que, em um ano, não viu nenhuma das transformações prometidas pelo prefeito Gustavo Fruet não pode se dar ao luxo de pensar em obras faraônicas antes de dar uma solução para os engarrafamentos diários que assolam os motoristas em qualquer horário, sem resolver a maluquice das estações tubo provisórias que embaralham as canaletas de ônibus, sem adequar definitivamente os atendimentos nos postos de saúde, enfim, sem antes fazer a lição de casa resolvendo as questões mais básicas do dia a dia da cidade.

    Outro fato curioso é observar a tranqüilidade com que o secretário de governo Ricardo Mac Donald Ghisi detalha a maneira “encontrada” para pagar essa extravagância.

    Segundo ele, “va­­mos fazer uma parceria público-privada (PPP) e a empresa contratada para construir o Centro Admi­nistrativo, a nova Câmara e o novo estádio receberá o pagamento par­­celado com o valor economizado nos anos seguintes à entrega das chaves”.

    Ora, a Prefeitura que não conseguiu encontrar parceiros dispostos a pagar R$ 3 milhões para instalar a atração de Natal “Galeria de Luz” se julga, agora, capaz de conseguir um disposto a desembolsar R$ 450 milhões?

    E pior, para receber por meio de um dinheiro que deverá ser “economizado”?

    Esta é a maneira de administrar do consórcio PDT-PT, transferindo responsabilidades e culpando antecessores pelos seus próprios fracassos.

    A palavra de ordem é “parcerias”, bem ao estilo do PT. Curitiba tem hoje uma Prefeitura que quer transferir para o cidadão a limpeza das praças da cidade. Isso é parceria.

    Daqui a pouco vai querer que os buracos das ruas sejam tapados pelos próprios moradores, afinal, é preciso fazer parcerias.

    Curitiba merece respeito e o curitibano ainda espera que o prefeito Gustavo Fruet comece a trabalhar. Não é possível perder mais um ano com brincadeiras e picuinhas políticas.

    A eleição acabou em 2012 e o palanque já foi desmontado. É hora de trabalhar.

    Publicado por jagostinho @ 18:53



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • lucasfernandes Disse:

    Que tal fazer uma enquete de como deve ser onme deste “empreendimento”municipal.dou minha colaboração,que tal”gustavolandia & fast food”?

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.