Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 23dez

    GAZETA DO POVO/ANDRÉ PUGLIESI

    Daniel Castellano/Gazeta do Povo

    Daniel Castellano/Gazeta do Povo / Árvore desponta na arquibancada central do Pinheirão. Estádio que já foi palco de Eliminatórias da Copa hoje é marcado pelo acúmulo de sujeira e mau cheiro

    Árvore desponta na arquibancada central do Pinheirão. Estádio que já foi palco de Eliminatórias da Copa hoje é marcado pelo acúmulo de sujeira e mau cheiro   

    Trancado desde 30 de maio de 2007 (2.397 dias), o Pinhei­rão entra em 2014 sem projeto. Novo dono do terreno há um ano e meio, o empresário João Destro já escutou todo o tipo de proposta, mas não sabe o que fazer com o estádio que chegou a ser cogitado como sede paranaense na Copa do Mundo.

    “Não tem nada no momento. Tenho feito alguns estudos, mas ainda não defini qual o futuro do Pinheirão – praça que comportaria um público de 35 mil espectadores. Certamente, não quero fazer algo que agrida a região. E não será shopping. Vai ser alguma coisa que orgulhe a cidade”, diz Destro.

    Um condomínio residencial ou uma arena para show­s são os prováveis empreendimentos para ocupar o lugar no bairro Tarumã. E até mesmo uma nova praça esportiva não pode ser des­cartada.

    Gigante no setor atacadista, o gaúcho radicado em Cascavel arrematou o terreno por R$ 57,5 milhões em leilão judicial realizado em junho de 2012. Na ocasião, aos risos, declarou ter comprado “por impulso”.

    Hoje, afirma “não ter sido bem assim” e não tem dúvidas que de que fez um bom negócio, apesar da incerteza sobre a sequência. “Foi uma ótima compra. Não temos pressa para resolver o que faremos”, comenta Destro.

    Apenas em outubro deste ano o empresário livrou-se de todas as pendências do Pinheirão: dívidas da Federação Paranaense de Futebol (FPF) com a Receita Federal, INSS e o Atlético, entre outros credores.

    Hoje, com toda a documentação regularizada, não há nada que impeça a venda do maior símbolo da era Onaireves Moura [presidente da FPF entre 1985 e 2007] no comando do futebol no Paraná.

    Também em 2013 a área de 124 mil metros quadrados – o mais famoso cemitério esportivo do país – foi toda cercada com placas de “propriedade particular”.

    Ao mesmo tempo, ganhou vigilância profissional durante as 24 horas por dia, sempre perseguida por três vira-latas.

    A segurança decretou o fim do palacete marginal que o Pinheirão havia se transformado, ao ser praticamente abandonado pela administração Hélio Cury na FPF assim que foi lacrado pela Justiça, em maio de 2007.

    A entidade alegava não ter dinheiro para a manutenção. Assim, dependentes químicos, mendigos, vândalos e ladrões frequentaram e se hospedaram lá por anos.

    O impacto do descaso permanece. A Gazeta do Povo teve acesso ao imóvel durante uma tarde. Pelos corredores e salões o cenário é de destruição total.

    Há lixo despejado por toda a parte e montanhas de fezes de pombo, cachorro e até humanas. “Não há motivo para mantermos limpo o local por enquanto, diante da indefinição. E sujeira é fácil de tirar”, afirma Destro.

    No antigo salão nobre, há pilhas de documentos (súmulas, registros de jogadores etc) deixados para trás. Recentemente, a entidade se mudou do endereço vizinho ao estádio, na Avenida Victor Ferreira do Amaral.

    O Museu do Futebol, inaugurado em 2006 com o nome do ex-presidente do Coritiba, Evangelino Neves, está trancado, com alguns objetos mofando no interior. 

    O gramado tem sido aparado constantemente, mas não há a menor condição de receber sequer uma pelada. Sobraram as traves, a coruja e os Quero-Queros.

    Nas arquibancadas cresce mato e até árvores e em alguns setores o concreto cedeu. “Nossos engenheiros analisaram e disseram que a concretagem é boa. Dá para recuperar”, declara o empresário.

    Enquanto isso, parte do espaço vai sendo utilizado como sempre foi. Há um parque de diversões em atividade.

    Na sexta-feira, é o dia de um encontro de motoqueiros. E, no sábado, é a vez de uma já tradicional feira de automóveis.



    Publicado por jagostinho @ 16:08



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • Antonio Disse:

    Jota bom dia, este poderia ser o estádio(Arena como chamam, para mim é para gladiadores) para copa do mundo, não sou engenheiro mas o acesso e também as condições para infraestrutura seriam muito melhores. Infelizmente vamos pagar a conta com a construção da Arena CAP. Um abraço e Feliz Natal!

  • Fernando Correa Martins Disse:

    Seu Jota…

    Olha aí o que este homem….Este mito…VRA perdeu…

    Vamos ter sérios problemas.

    Abs e SAV

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.