Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 21dez

    GAZETA DO POVO

    Jonathan Campos/Gazeta do Povo

    Jonathan Campos/Gazeta do Povo / Mauri Konig: viagem para dentro de um Brasil escondido

    Mauri Konig: viagem para dentro de um Brasil escondido

    O repórter especial da Gazeta do Povo Mauri König termina 2013 como um dos cinco jornalistas brasileiros com mais premiações, segundo o Ranking J&Cia dos Mais Premiados Jornalistas do Brasil.

    No ano passado ele estava na 7ª colocação.

    O avanço no ranking se deu pela conquista da última edição do Maria Moors Cabot, mais antiga premiação jornalística de que se tem conhecimento no mundo, e que valeram 125 pontos no ranking, a terceira mais alta pontuação do ano.

    O anúncio foi realizado nesta 6ª feira (20/12) durante a divulgação dos resultados do levantamento, promovido pelo informativo Jornalistas&Cia e pelo Portal dos Jornalistas, e que chega neste ano à sua terceira edição.

    “Foram mais de três meses de pesquisas diárias em que analisamos os resultados de 116 prêmios entre iniciativas internacionais, nacionais, regionais e internas de veículos”, explica o coordenador da pesquisa e editor do Portal dos Jornalistas Fernando Soares.

    “A expectativa é que para o ano que vem o número de prêmios analisados aumente para mais de 130. Novas iniciativas, como o Prêmio Petrobras, que não entraram nesta edição por estarem em seu primeiro ano, e outras mais antigas que foram sugeridas pelos jornalistas deverão integrar a base a partir de 2014”.

    “O jornalismo é dessas profissões que nos tornam pessoas melhores, a depender do que se faz no jornalismo e do tipo de jornalismo que se faz. É de nossa escolha ser o profissional que queremos ser.”

    “Não bastasse isso, esse é daqueles ofícios que acabam fazendo mais pela gente do que a gente por ele. Qual outra profissão nos permitiria desnudar mundos, pessoas e realidades e ainda sermos reconhecidos quando damos uma cota extra de sacrifício para melhor contar uma história?”

    “Vibrei com cada trabalho premiado, e, claro, vibrei mais ainda com o Prêmio Internacional de Liberdade de Imprensa e o Maria Moors Cabot Prize, que, antes de reconhecer minha trajetória profissional, é um reconhecimento ao tipo de jornalista que escolhi ser”, celebra Mauri, que também faturou em 2013, com a reportagem “Polícia fora da lei”, um Embratel – Regional Sul e um Sangue Bom no Jornalismo Paranaense de Reportagem Impressa.

    Vale ressaltar que em 2012, Mauri já havia conseguido a segunda posição entre os mais premiados do ano, ficando atrás apenas da repórter multimídia Miriam Leitão (O Globo, CBN e TV Globo).

    Confira a lista dos 10 primeiros do ranking:

    1 – José Hailton Ribeiro
    2 – Eliane Brum
    3 – Miriam Leitão
    4 – Caco Barcelos
    5 – Mauri König
    6 – Cid Martins
    7 – João Antonio Barros
    8 – Giovani Grizzotti
    9 – Carlos Wagner
    10 – Marcelo Canellas



    Publicado por jagostinho @ 11:44



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.