Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 20dez

    GLOBO ESPORTE.COM

    O comboio com 15 detidos em Curitiba chegou por volta das 17h50min na Central de Polícia de Joinville, no Norte de Santa Catarina.

    A operação denominada ‘Cartão vermelho’, que envolveu cerca de 100 policiais civis de Santa Catarina, Rio de Janeiro e Paraná prendeu 19 torcedores das torcidas do Atlético-PR e do Vasco nesta quinta-feira.

    Os detidos são suspeitos de participar da confusão generalizada no dia 8 de dezembro entre torcedores dos dois times na Arena Joinville, pela última rodada da Série A. 

    Joinville;presos (Foto: Júlio Ettore/RBS TV)
    Torcedores detidos foram encaminhados à Central de Polícia de Joinville (Foto: Júlio Ettore/RBS TV)

     

    Dos 19 detidos, os quatro que não estão no comboio, de acordo com a Polícia Civil, dois deles foram presos pela manhã, em Santa Catarina.

    Um torcedor do Atlético-PR foi detido em Joinville e encaminhado ao Presídio Regional da cidade, e um do Vasco, em Blumenau, que segue na Central de Polícia.

    Dos 16 detidos na capital paranaense, apenas um permaneceu no estado de origem. Segundo a Polícia Civil, ele é militar e foi levado ao Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo.

    O único torcedor preso no Rio de Janeiro espera decisão judicial, segundo a polícia catarinense, para que seja levado ao encontro dos demais, mas não há previsão para tal. 

    Ao todo, foram expedidos 20 mandados de prisão, mas um dos procurados não foi detido pela Polícia Civil.

    O torcedor identificado na confusão como sendo Juliano Borghetti, ex- superintendente da antiga Ecoparaná, atual PR Projetos, e ex-vereador de Curitiba, foi considerado foragido, porém se entregou à polícia por volta das 11h30m desta quinta-feira. 

    Todos os torcedores procurados pela Polícia Civil foram identificados como participantes da briga generalizada que paralisou o jogo no início de dezembro.

    O conflito terminou com quatro feridos e três presos em flagrante por tentativa de homicídio. Os presos, todos vascaínos, tiveram pedido de liberdade provisória negada pela Justiça de Santa Catarina na última terça-feira (17) e por isso continuam detidos no Presídio Regional de Joinville.

    No início da semana, o Ministério Público de Santa Catarina denunciou os três torcedores e pediu que eles sejam submetidos a júri popular. Eles foram denunciados por tentativa de homicídio, dano ao patrimônio e por incitação e prática à violência.

    A briga entre os torcedores de Atlético-PR e Vasco da Gama começou aos 17 minutos do primeiro tempo e ficou paralisada por 1h13min.

    A partida que terminou em 5 a 1 para o Atlético-PR decretou o rebaixamento do Vasco da Gama e a vaga na Libertadores da América para o clube paranaense.



    Publicado por jagostinho @ 13:17



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.