Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 19dez

    UCHO.INFO – A MARCA DA NOTÍCIA

    desemprego_05Cresceu, entre setembro e dezembro, o temor dos brasileiros em relação à perda de emprego, aponta pesquisa divulgada nesta quarta-feira (18) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

    De acordo com o estudo Termômetros da Sociedade Brasileira, o Índice de Medo do Desemprego subiu de 72,5 para 73 pontos no período.

    Apesar de pequeno, o aumento do índice é o terceiro consecutivo, destacou a CNI. Mesmo assim, o índice revelado nesta quarta-feira é menor do que o registrado em dezembro de 2012, quando atingiu 74,5 pontos.

    Sob o filtro da faixa etária, o grupo que demonstra maior temor em relação ao desemprego é o de cidadãos entre os 30 e 39 anos, com 75,9 pontos.

    Na sequência está o de brasileiros com idade entre 20 e 29 anos, com 73,1 pontos. Fora isso, o receio diante da possibilidade de desemprego é maior entre as classes mais elevadas.

    O levantamento da CNI mostra que o medo do desemprego alcançou 81,2 pontos entre os que ganham mais de dez salários mínimos. Entre os que ganham de cinco a dez salários mínimos, o índice é de 78,8 pontos.

    O estudo Termômetros da Sociedade Brasileira mede também o Índice de Satisfação com a Vida dos cidadãos.

    Em dezembro, o índice atingiu 103,2 pontos, valor idêntico ao apurado em setembro passado. Na comparação com o mesmo mês de 2012, o Índice de Satisfação com a Vida registrou queda de 2%.

    Os dados foram coletados entre os dias 5 e 9 deste mês, com 2002 pessoas entrevistadas em 141 municípios.

    Como sempre afirma o ucho.info, em um país com quase 200 milhões de habitantes e 5.570 municípios, uma pesquisa como a divulgada pela CNI não traduz a realidade do País, não importando o objeto do levantamento de dados.

    O Brasil é muito maior e mais complexo do que mostram as pesquisas que são disponibilizadas ao público. O temor da população em relação à possível perda do emprego é muito maior do que se imagina.

    A situação torna-se ainda pior quando o demitido sai em busca de um novo posto de trabalho. Para não estender o convívio com o fantasma do desemprego, o trabalhador muitas vezes aceita salário menor do que o anterior.

    Isso faz com que a média do poder de compra do brasileiro caia lenta e seguidamente. O que ao longo dos anos acaba refletindo na economia como um todo.



    Publicado por jagostinho @ 16:08



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

5 Respostas

WP_Cloudy
  • Astolfo Disse:

    Ta mal de fonte de mação hein…

  • Raposão Disse:

    Oh Astolfo( ou seria Rogéria? hahahaah) a sua fonte é que está errada. Emprego tá bom pra vc que deve estar mamando nas tetas do governo da tia Dilma.

    Eu estou desempregado. Tem uma boquinha pra mim? Já aproveita para minha mulher e minha filha.
    Que tal?

  • Lacer Disse:

    O Astolfo é um dos que acredita nos números mentirosos do Mantega. Espera só um pouquinho e vc verá o bicho pegar, pois mentira tem perna curta

  • Gregório Disse:

    O PT sempre maquia os números para enganar trouxas como este Astolfo.

    Estamos em crise sim. PIBinho, inflação em alta, desconfiança da comunidade internacional.

    O resto é resto.

  • Astolfo Disse:

    PIB positivo, Pleno emprego são ruins? Não sei em que mundo vocês vivem.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.