Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 15jul

    JORNALE

     

    Francisco guiou hoje seu 1º Ângelus em Castel Gandolfo, cidade italiana próxima a Roma e onde fica a residência de verão do pontífice.

    A uma semana de desembarcar no Rio de Janeiro para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), o papa Francisco dirigiu neste domingo o Ângelus em Castel Gandolfo, cidade próxima a Roma onde fica a residência de verão dos pontífices, e pediu uma oração pela JMJ.

    Foi a primeira vez, desde sua escolha para o cargo, que o papa guiou o Ângelus em Castel Gandolfo.

    Da porta do Palácio Apostólicoe diante de uma lotada praça da Liberdade, o papa, que chegou à cidade italiana de carro no começo da manhã, lembrou que em oito dias embarcará para o Brasil para participar da JMJ, que acontecerá de 23 a 28 de julho.

    Estas palavras motivaram uma explosão de alegria nos fiéis, entre os quais podiam ser vistas várias bandeiras brasileiras, ao que o papa respondeu com um espontâneo:

    “Se vê que há muitos jovens, mas que todos sois também jovens de coração”.

    “Rezemos, portanto, por esta grande peregrinação que começa, para que Nossa Senhora de Aparecida, padroeira do Brasil, guie os passos dos participantes e abra seus corações para acolher a missão que Cristo lhes encomenda”, disse Francisco em um ato transmitido ao vivo pela televisão.

    O pontífice lembrou ainda a parábola bíblica do bom samaritano, como “exemplo do amor pelo próximo”, e de São Camilo de Lelis, padroeiro dos doentes e dos trabalhadores da saúde, cujo aniversário de morte em exatamente um ano, no dia 14 de julho de 2014, será o de número 400.

    O argentino Jorge Mario Bergoglio voltou assim hoje ao palácio de Castel Gandolfo, onde em março, já como novo pontífice, teve um encontro com seu antecessor, Bento XVI, que lá ficou após sua renúncia.

    Em sua chegada a esta cidade situada a 30 quilômetros ao sul de Roma, Francisco cumprimentou os funcionários do palácio e o bispo de Albano, Marcello Semeraro, além da prefeita de Castel Gandolfo, Milvia Monachesi.

    “Neste momento, meu pensamento vai com o beato João Paulo II e com Bento XVI, que amavam passar parte do período de verão nesta residência pontifícia. Muitos de vós puderam conhecê-los e acolhê-los, conservando deles uma lembrança muito querida”, disse o papa.

    Papa ficará quatro dias no Brasil

    O papa Francisco ficará quatro dias no Brasil – de 22 a 28 deste mês. É a primeira viagem ao exterior do papa, que passará um dia em Aparecida, no interior de São Paulo.

    A programação de Francisco é intensa: visita aos moradores da comunidade da Varginha, conversa com presos e bênção para os doentes de uma instituição mantida por doações.

    Francisco será recebido pela presidenta Dilma Rousseff, pelo governador do Rio, Sérgio Cabral, pelo prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, pelo arcebispo do Rio, dom Orani João Tempesta, e pelo arcebispo de Aparecida e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Raymundo Damasceno Assis.

    O papa ficará hospedado na residência do Sumaré e fará os deslocamentos em um helicóptero.

    A visita a Aparecida será de apenas algumas horas, no dia 24 (quarta-feira). O papa celebrará missa, pela manhã, no Santuário Nossa Senhora Aparecida.

    Antes, fará um passeio de papamóvel nos arredores do santuário. Francisco ganhará de presente uma imagem em cedro de Nossa Senhora Aparecida, de 40 centímetros, do artista plástico mineiro Paulo Henrique Pinto, conhecido como Sodêm.

    No dia 25 (quinta-feira), Francisco visitará a comunidade da Varginha, no Complexo de Manguinhos, na zona norte do Rio, que foi pacificada.

    O papa fará uma celebração na Igreja São Jerônimo Emiliano, abençoará o novo altar e oferecerá um presente à comunidade.Em seguida, irá ao campo de futebol, onde a comunidade estará reunida. No meio do caminho, o papa deve parar e visitar a casa de uma família.

    A primeira celebração na JMJ do papa será no dia 25, na Festa da Acolhida, na Praia de Copacabana. Francisco abençoará os jovens.

    No dia seguinte (26), Francisco conversará com cinco detentos, no Palácio São Joaquim, que é a residência oficial do arcebispo do Rio. Do balcão do palácio, às 12h, o papa rezará a oração do Angelus.

    Alguns dos cartões-postais do Rio serão vistos do alto pelo papa. Ele vai sobrevoar o Cristo Redentor e o Corcovado no caminho da sua residência no Sumaré, na zona norte do Rio.

    Um dos momentos, considerados mais emocionantes, será o encontro de Francisco com os jovens, na área campestre denominada Campus Fidei. A expectativa dos organizadores é reunir mais de 2 mil de pessoas.

    Na celebração no Campus Fidei, haverá a Liturgia da Palavra, com testemunhos e perguntas de cinco jovens ao papa.

    Francisco responderá e, em seguida, fará a celebração, acompanhado com orações e cantos, troca de presentes e benção. Os jovens dormirão no Campus Fidei, esperando a missa do dia seguinte.

    A última missa do papa será no dia 28, às 10h, em Guaratiba. Na ocasião, Francisco anunciará o país que vai sediar a Jornada Mundial da Juventude em 2014.

    À tarde, ele tem uma série de compromissos com os organizadores do evento.

    A previsão é que o papa deixe o Rio rumo a Roma por volta das 19h. 

    Publicado por jagostinho @ 09:32



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.