Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 07abr

    Sem querer criar polêmica, desnecessária, por sinal, continuo achando as consultas públicas, inócuas e vazias. Muito mais importante que isso, para o curitibano interessa que Gustavo Fruet cumpra suas promessas. 

    Aliás, a inovação seria, por exemplo, criar a COBRANÇA PÚBLICA, a cada seis meses, onde a população iria confrontar com o prefeito e seus assessores afins, o prometido e o realizado.

    Sobre a saúde, assunto da consulta pública (ou seria audiência?) da quinta-feira, na CIC, relembre na matéria do site G1 as intervenções prometidas, durante a campanha, por Gustavo Fruet:

    G1-PR – FERNANDO CASTRO

    Em entrevistas durante a campanha eleitoral, o prefeito eleito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), afirmou que o setor de saúde da cidade vem sofrendo de um “apagão”.

    Ele utilizou o Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral (HGPE) para mostrar gargalos da área e para apresentar possíveis soluções, as quais envolvem medidas de prevenção; ampliação e melhora da rede; e valorização dos profissionais.

    >>> primeira medida que o prefeito eleito pretende tomar é a de realizar mutirões para consultas médicas e cirurgias eletivas, com objetivo de diminuir a fila de espera dos pacientes.

    Para chegar ao número ideal de consultas por profissional já no primeiro ano de governo, Fruet propõe a contratação de mais mil profissionais da saúde – entre médicos, dentistas, enfermeiros, psicólogos, especialistas e auxiliares.

    Estes novos profissionais devem ser distribuídos de acordo com as necessidades de cada região, auxiliando a colocar em prática de uma das principais propostas do pedetista – a implantação do terceiro turno de atendimento em diversas Unidades Básicas de Saúde (UBS), no período entre as 18h e as 22h, com objetivo de desafogar o ritmo de atendimento nos Centros Municipais de Urgências Médicas (CMUMs) 24 horas.

    Unidades Básicas de Saúde devem contare com terceiro turno de atendimento (Foto: Divulgação/Jaelson Lucas/SMCS)
    Unidades de Saúde devem contar com terceiro turno de atendimento (Foto: Divulgação/Jaelson Lucas/SMCS)

     

    Este terceiro turno, segundo Fruet, deve dobrar a capacidade de atendimento em urgências e emergências, com prioridade para postos das regiões mais carentes de serviços, mas atingindo todas as nove regionais.

    A ideia é que as UBS cuidem dos casos mais simples de urgência e emergência, diminuindo a demanda sobre os 24 horas.

    Além da diminuição da demanda, o prefeito eleito se comprometeu a construir mais cinco CMUMs 24 horas – em Santa Felicidade, no Tatuquara, no Pilarzinho, no Uberaba e na Matriz -, com custo de R$ 5 milhões cada.

    A maior fatia deste recurso, segundo Fruet, deve vir do Programa Urgências e Emergências do Ministério da Saúde.

    Pelo menos dois novos hospitais devem ser construídos na gestão de Fruet. Um deles é o Hospital Municipal na Região Norte, na regional Boa Vista, com previsão de abrir cem novos leitos, além de UTI.

    O objetivo é oferecer consultas médicas especializadas; exames clínicos de laboratório e imagem – como tomografia e raio-x digital -; cirurgias ortopédicas, vasculares e neurológicas de alta complexidade; ambulatório e Pronto Socorro para atender pacientes encaminhados por postos de saúde da região.

    A estimativa de custo é de R$ 45 milhões, com parte dos recursos vindos do orçamento da Prefeitura e o restante de parceria com o Governo Federal. De acordo com Fruet, o projeto executivo deve estar pronto até o final de 2013, já encaminhando para a execução da obra.

    Este também deve ser o status da obra do Hospital da Mulher no final de 2013.

    O novo hospital ficará onde atualmente está o Hospital do Bairro Novo e deve contar com especialidades como ginecologistas, obstetras e oncologistas; com 140 leitos, sendo 20 de UTI; com exames clínicos de laboratório e uma brinquedoteca para as mães deixarem os filhos.

    Assim como no Hospital da Região Norte, o Governo Federal deve viabilizar os recursos para a construção e a compra de equipamentos, enquanto a Prefeitura, com o orçamento, contrata os profissionais e gerencia o funcionamento.

    Fruet pretender diminuir demanda nos CMUMs 24 horas com o terceiro turno nas UBS (Foto: Divulgação/Cesar Brustolin/SMCS)
    Fruet quer diminuir demanda nos CMUMs 24 horas com o 3º turno (Foto: Divulgação/Cesar Brustolin/SMCS)

     

    Fruet também promete ampliar a Central de Leitos; qualificar o Hospital do Trabalhador; aperfeiçoar convênios com hospitais filantrópicos; ampliar o atendimento odontológico nas unidades de saúde, através do Programa Federal Brasil Sorridente; reformar e comprar equipamentos para o Hospital do Idoso; implantar o disque saúde; construir centros de atendimento especializado; e construir e reformar Unidades Básicas de Saúde.

    O plano de cargos e salários dos atuais servidores deve ser aperfeiçoado, segundo Fruet.

    Na área da prevenção, o principal compromisso assumido pelo prefeito eleito foi o de aumentar o atendimento da atenção básica dos atuais 36% da população para pelo menos 50%.

    Para isso, Fruet pretende aumentar o número de equipes do já existente programa Saúde da Família, que são agentes comunitários e equipes de atendimento domiciliar.

    Em parceria com o Ministério da Saúde, o objetivo da gestão é contratar mais profissionais até que a cobertura chegue, em médio prazo, até todos os bairros de Curitiba.

    Drogas

    No combate às drogas, além das medidas educacionais propostas, Fruet pretende capacitar a rede municipal para qualificar o atendimento o usuário e prestar apoio às famílias.

    Na prática, devem ser criadas 500 vagas para tratamento de dependentes, além do estabelecimento de parcerias com comunidades terapêuticas e igrejas.

    O Governo Federal também deve ser requisitado para auxiliar com programas como o “Crack, é possível vencer”, “Territórios da Paz”, e “Mulheres de Paz”.

    Necessidades especiais

    As pessoas com necessidades especiais, segundo o apresentado por Fruet nos programas eleitorais, devem contar com um Centro Municipal de Atendimento Especializado na Cidade Industrial de Curitiba, além da ampliação da unidade do Bairro Novo.

    Para atender os pacientes, o prefeito eleito se comprometeu a investir na capacitação de profissionais e a oferecer equipamentos qualificados, além de apoiar as famílias através de programas de assistência social – sem especificar quais.

    Publicado por jagostinho @ 09:21



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

8 Respostas

WP_Cloudy
  • Nascimento Disse:

    Putz, começou mal o Fruet pois disse q a primeira coisa que ia fazer era mutirão para consultas médicas e cirurgias eletivas e nada até agora. Muita gente já morreu nesses quase 100 dias. Vergonha.

  • Stela Disse:

    Será que os candidatos pensam que ninguem tem memória? Prometer é facil

  • Erley Disse:

    Como é facil enganar o povo. Só bobagens e enche tripas nas campanhas. Depois vem a desculpa que não tem dinheiro para fazer as coisas. Conta outra Fruit!

  • Norma Disse:

    duvido que o chorão vai fazer tudo isso. Como enganam o povo!

  • Fernandão Disse:

    Boa essa, Jota da COBRANÇA PUBLICA. Quero ver só se o Fruitinho tem culhão para tomar uma iniciativa dessa.

  • Giba tres Disse:

    Esse prefeito é enrolador igual ao pai dele. Não vai fazer nada e sempre achar desculpa. Bagre ensaboado pro meu gosto. Votei no Greca e sei que seria bem melhor para Curitiba. Depois me contem

  • Nicolas II Disse:

    Acho que devemos esperar um pouco mais. O menino só está começando,gente

  • Teodhoro Disse:

    É vamos esperar. Até 31 de Dezembro de 2016 e daí um pontapé na bunda deste enganador. Tucano travestido de petista

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.