Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 28mar

    APRESSADINHO

    SITE DO DEPUTADO TADEU VENERI

    O líder da bancada de Oposição, deputado Tadeu Veneri (PT), irá pedir ao governo do Estado que explique como aprovou em vinte e quatro horas a autorização para a empresa Shopping do Cidadão Serviços e Informática Ltda efetuar os projetos e estudos necessários para a implantação dos Centros de Atendimento ao Cidadão no Paraná.

    Veneri citou que houve o intervalo de apenas um dia entre o decreto abrindo prazo para a inscrição dos interessados em fazer os estudos e o segundo decreto dando permissão à Shopping do Cidadão Serviços e Informática Ltda. para fazer o estudo.

    O primeiro decreto, nº 1996, foi publicado no Diário Oficial nº 8505, de 12 de julho de 2011. Neste decreto, o governo estabeleceu o prazo máximo de trinta dias, contados a partir da publicação do ato, para que as empresas protocolassem o pedido de autorização para fazer os estudos técnicos, econômicos e financeiros do projeto.

    No Diário Oficial nº 1998, de 13 de julho de 2011, o governo autorizou a empresa Shopping do Cidadão Serviços e Informática a realizar os estudos.

    “O governo precisa explicar como uma empresa se inscreveu e foi autorizada a fazer os estudos em apenas um dia. Como é que uma empresa apresentou todos os documentos que seriam necessários para o processo em apenas um dia? No mínimo, nós temos que recebeu uma explicação”, afirmou o líder da bancada de Oposição.

    Veneri irá apresentar um pedido de informações sobre o assunto na sessão da próxima segunda-feira, 1. Na terça-feira, 26, a bancada governista rejeitou o requerimento de Veneri convidando o secretário do Planejamento, Cássio Taniguchi, a prestar esclarecimentos sobre o Programa, que envolve R$ 2, 9 bilhões. 

    O programa será feito na modalidade Parceria Público Privada e prevê a instalação de centros de atendimento em Curitiba, Cascavel, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Londrina, Maringá e Ponta Grossa.

    O contrato é por 25 anos e as propostas devem ser apresentadas até 25 de abril. De acordo com o edital de licitação, o governo pagará até R$ 9, 9 milhões mensais para as empresas que forem habilitadas a prestar o serviço. 

    Publicado por jagostinho @ 09:29



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.