Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 27fev

    JORNALE

    Casas serão entregues à faixa mais carente da clientela da Cohab


    O bairro do Ganchinho, na região sul da cidade, receberá mais 1.372 moradias em março.

    As unidades, em fase final de obras, integram o programa habitacional do município e irão beneficiar famílias inscritas na fila da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) e moradores de áreas de risco.

    As casas, apartamentos e sobrados serão entregues como parte das comemorações de aniversário de 320 anos de Curitiba. 

    A execução das unidades é resultado de parceria com a Caixa Econômica Federal, utilizando recursos do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV).

    O investimento nas construções é de R$ 67,9 milhões, sem considerar a infraestrutura a cargo do município.

    As 1,3 mil unidades que serão entregues em março fazem parte de uma intervenção habitacional maior num dos compartimentos do bairro do Ganchinho, localizado entre a Rua Eduardo Pinto da Rocha e o Contorno Leste, na divisa com o município de São José dos Pinhais.

    Todos esses empreendimentos ocupam uma área de 257 mil metros quadrados e somam 2.796 unidades habitacionais. O investimento total é de R$ 140,4 milhões, com recursos do programa Minha Casa, Minha Vida.

    A maior parte das 1,3 mil unidades a serem liberadas no próximo mês irá atender à faixa mais carente da clientela da Cohab. São famílias incluídas na chamada faixa 1 do programa MCMV, com renda de até R$ 1,6 mil.

    Neste segmento estão 956 unidades e as outras 416 são da faixa 2, beneficiando famílias com renda entre R$ 1,6 mil e R$ 3.275.

    Os empreendimentos que serão entregues são os Residenciais Novo Bairro I e II, com 92 casas e sobrados (destinadas ao reassentamento de famílias de áreas de risco), Residenciais Parque Iguaçu I e II, com 768 apartamentos.

    E, ainda, Buriti, com 96 unidades (para famílias da fila incluídas na faixa 1 do MCMV) e Residencial Ipê, com 416 apartamentos (para famílias da faixa 2 do MCMV).

    Publicado por jagostinho @ 17:16



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.