Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 24fev

    G1 – PR

     Segundo as contas apresentadas, a tarifa técnica pode chegar a R$ 2,78 na capital paranaense em 2013 (Foto: aelson Lucas / SMCS / Divulgação)

    De acordo com a Urbanização de Curitiba (Urbs), gastos com salários, encargos e benefícios representam 45% da tarifa do transporte coletivo (Foto: Jaelson Lucas / SMCS / Divulgação)

    As contas apresentadas pelo diretor jurídico da Urbanização de Curitiba (Urbs), Rodrigo Grevetti, na audiência pública promovida pelo órgão para discutir a tarifa do transporte coletivo na capital paranaense, na sexta-feira (22), mostram que a tarifa técnica pode chegar a R$ 2,78 em Curitiba no ano de 2013.

    Na integração metropolitana, conforme a prefeitura, o custo por passageiro pode ser de até R$ 4,10, com uma tarifa técnica de R$ 3,05, que é a média entre esses dois custos, ponderada pelo número de passageiros no transporte urbano e no integrado metropolitano.

    O diretor jurídico apresentou os cálculos básicos para que se chegue à tarifa técnica, que é paga às empresas de transporte.

    Ele mostrou que os gastos com salários, encargos e benefícios representam  45% da tarifa.

    Grevetti explicou como é feito o cálculo dos custos das empresas com combustível (pela tabela da Agência Nacional de Petróleo); lubrificantes (pela variação de preço), rodagem (cotação dos custos de pneus no mercado) e peças, acessórios e serviços de terceiros relativos à manutenção, pela variação dos preços.

    Cerca de 300 pessoas, entre representantes sindicais, motoristas, cobradores, usuários e empresários do setor participaram do encontro e debateram sobre o custo do transporte na capital durante três horas.

    “É a primeira vez que se faz uma audiência para ouvir a sociedade sobre a tarifa e o processo de negociação dos salários de motoristas, cobradores e demais funcionários das empresas. Todas as críticas, as denúncias, os problemas levantados aqui serão estudados, debatidos, para que possamos chegar a bons resultados. E ainda vamos fazer a segunda, a terceira, muitas outras reuniões como essa”, disse o presidente da Urbs, Roberto Gregório.

    A prefeitura informou que as perguntas feitas por escrito serão respondidas e publicadas nosite da Urbs, assim como a apresentação feita pelo diretor jurídico do órgão.

    Publicado por jagostinho @ 12:18



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.