Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 25nov

    JORNALE

    Rubro-negro chegou a desperdiçar um pênalti


    O Atlético sofreu. Entretanto, após grande pressão e tensão no Estádio Janguito Malucelli, o clube rubro-negro comemorou o retorno à elite do futebol brasileiro.

    Na tarde deste sábado, a equipe comandada pelo técnico Ricardo Drubscky desperdiçou um pênalti que poderia ser decisivo para o futuro, mas segurou o rival Paraná pelo placar de 1 a 1 e garantiu um lugar no G-4 do Campeonato Brasileiro da Série B.

    O sofrido empate conquistado deixou o Atlético-PR na terceira colocação do Campeonato Brasileiro.

    Com os 71 pontos somados, o time rubro-negro ficou à frente de Vitória e São Caetano, eliminado mesmo com a vitória por 2 a 1 sobre o Guarani, por conta dos critérios de desempate (saldo de gols, em relação aos baianos, e número de vitórias, em comparação aos paulistas).

    O Paraná termina a temporada no 10º posto, com 52 pontos.

    Dependendo de apenas um empate para subir de divisão, o Atlético entrou em campo disposto a não depender do regulamento.

    Dono da maior posse de bola, o clube rubro-negro pressionou a defesa paranista e quase abriu o marcador logo aos 11min, quando Marcão exigiu grande defesa do goleiro Luis Carlos.

    O camisa 1 da equipe visitante, inclusive, se tornou o grande personagem da etapa inicial e responsável pelo placar até então inalterado.

    Além da tarde inspirada, Luis Carlos contava com a sorte. Aos 29min, o atacante Marcelo recebeu na entrada da área e arrematou rasteiro, na trave.

    O bom momento, contudo, terminou logo em seguida. Depois de cobrança de escanteio, Cléberson aproveitou toque de cabeça de Manoel e desviou para as redes paranistas, inaugurando o marcador.

    O tento assinalado tranquilizou o Atlético dentro de campo. A postura mais cautelosa acabou sendo suficiente para o time controlar o jogo no início da segunda etapa.

    Entretanto, aos 8min, um dos primeiros avanços do Paraná mudou a partida. Lúcio Flávio bateu falta pela ponta direita e cruzou na medida para o zagueiro Anderson. O ex-corintiano tocou de cabeça e igualou o marcador no Janguito.

    A tranquilidade pelo resultado de igualdade parou no momento em que as notícias de Campinas chegavam aos ouvidos dos torcedores.

    Os gols do São Caetano diante do Guarani obrigaram o Atlético a buscar o gol da vitória para aliviar a tensão do público.

    A primeira grande chance ocorreu aos 31min, após o árbitro assinalar pênalti. Marcelo esbanjou confiança, mas arrematou a penalidade no travessão do goleiro paranista.

    O lance simbolizou o retorno da sorte de Luis Carlos. Praticamente no ataque seguinte, novamente o travessão foi carimbado.

    Após cobrança de falta de Paulo Baier, Marcão desviou e por pouco não assinalou o segundo tento.

    O clube rubro-negro seguiu buscando o tento da vitória, mas viu o arquirrival quase tirar o acesso nos últimos minutos. Weverton e o zagueiro Cléberson salvaram o time da casa.

     

     

    Publicado por jagostinho @ 10:49



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.