Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 19nov

    INFO MONEY

     A falta de gestão pode levar muitas empresas a não comemorarem o seu segundo ano de vida.

    Segundo o diretor da FCL Consultores, Fábio Cornélio, além da “desinteligência de gestão”, a incapacidade de inovação e a desarticulação política também são fatores que podem levar o negócio à bancarrota.

    “Ser empresário no Brasil é um milagre, o País não dá base para o crescimento das empresas, e geralmente, vampiriza os lucros, por conta de cargas tributárias absurdas”.

    Na avaliação do consultor, existem dois tipos de empresários que conseguem sobreviver: os que têm amparo político e conseguem atalhos para captar recursos, e os que trabalham a vida toda, somente para garantir o crescimento da empresa.

    Diante disso, ele aponta cinco pontos erros que podem levar o empresário à falência:

    1. Gastar mais do que ganha

    Muitos empresários brasileiros quando conseguem o primeiro faturamento mais alto, compram um carro importado, e acham que isto está ajudando a sua empresa.

    “Isto é um absurdo, faturamento não quer dizer lucro, e se este está crescendo, muito provavelmente sua empresa em pouco tempo precisará de mais investimento”, diz Cornélio.

    2. Investir o lucro de maneira errada

    O empresário também vampiriza a empresa, usando o lucro errado, investindo em consumo, e não em produtividade.

    Segundo o consultor, é preciso investir em inteligência e potencializar a criatividade.

    Se a empresa não tem lucro suficiente para investir em inovação deve buscar parcerias para não ficar parado no tempo.

    3. Aumentar o endividamento sem critério

    O consultor diz que é preciso entender que o endividamento mal planejado pode levar a empresa para o buraco.

    Com as altas taxas de juros do País, se endividar pode ser fatal.

    “A maioria das empresas que conheci e faliram se alavancou sem critério, e quando estava na hora de crescer, o banco foi e cortou o crédito. A empresa nadou e morreu na praia, com uma carteira cheia de pedidos, e sem capital de giro para atender”.

    4. Não entender os relatórios contábeis

    Muitos empresários, por falta de conhecimento, negligenciam os relatórios contábeis e acabam usando o “jeitinho brasileiro” para criar formas de reduzir a carga tributária.

    Com isto, chegam a declarar prejuízo, tendo lucro. Assim, na hora que precisar de capital, ou mesmo, de buscar sócios para capitalizar a empresa, não encontrará”.

    Cornélio lembra que qualquer investidor interessado no negócio buscará a contabilidade da empresa, antes de tomar a decisão sobre investir.

    5. Desarticulação política

    Sonegar impostos, e dar “jeitinho” não garante a sobrevivência de sua empresa. Mas uma decisão firme e baseada em lucratividade, inovação e consciência global sim. “Temos que ser empresários sérios, não empresários gambiarras”.

    Publicado por jagostinho @ 18:34



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.