Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 18nov

    GAZETA DO POVO

    Agentes de trânsito nas bicicletas da Setran: cena não é vista há pelo menos dois meses – Foto:- Maurilio Cheli/SMCS

    O projeto da ciclopatrulha da Secretaria de Trânsito (Setran) de Curitiba vive período de “vacas magras”.

    Criado em janeiro deste ano com a aquisição de quatro bicicletas, o plano era que, até o final do ano, outros 16 equipamentos fossem incorporados à frota, totalizando 20 bicicletas. Mas o discurso ficou apenas na promessa.

    A própria assessoria de imprensa da Setran assume que o projeto deve terminar 2012 com as mesmas quatro bicicletas do início do ano. Ficará a cargo da nova gestão avaliar se dará ou não continuidade à ciclopatrulha.

    No entanto, agentes de trânsito que preferiram não ter o nome revelado confirmam que as quatro bicicletas – que custaram cerca de R$ 5 mil, estão paradas e encostadas no depósito da secretaria, ao lado de cones, cavaletes e placas velhas.

    “Elas estão ali paradas. Faz uns dois meses que ninguém usa as bicicletas. Estão sofrendo com o desgaste do tempo, sem manutenção alguma”, afirma um dos agentes de trânsito.

    Informações obtidas pela reportagem apontam que anteriormente, os equipamentos ficavam abrigados dos efeitos do tempo, como a chuva. Além disso, a manutenção das bicicletas era realizada a cada 45 dias.

    Testes físicos

    Ele ainda diz que houve um teste físico entre todos os agentes para avaliar se eles têm condições de pedalar pelas vias curitibanas.

    Ele, que é atleta profissional, revela que foi reprovado nos exames. “Eu treino todo dia e fui reprovado. Os exames foram realizados com equipamentos muito antigos e eu não passei. Isso está acontecendo com outros agentes também.”

    O agente ainda salienta que as bicicletas não são utilizadas para qualquer espécie de perseguição.

    Segundo ele, os agentes utilizam os equipamentos para fiscalizar infrações de trânsito pelas ruas da cidade e para acompanhar eventos, como o Pedala Curitiba, passeio ciclístico que acontece semanalmente na capital.

    Para frente

    O coordenador geral da CicloIguaçu, Jorge Brand, torce para que a nova gestão municipal busque efetivar o projeto das ciclopatrulhas na capital.

    “A bicicleta possibilita maior facilidade para a mobilidade dos agentes, além de servir como estímulo para que outras pessoas a usem como meio de locomoção”, afirma.

    Outro ponto levantado por Brand corresponde ao respeito aos ciclistas no trânsito. “A partir do momento em que uma autoridade usa a bicicleta, ela irá perceber o que pode ser feito para que os ciclistas sejam respeitados no tráfego”, diz.

     

    Publicado por jagostinho @ 09:37



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.