Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 11set

    AGÊNCIA O GLOBO

    Ana e Marta

    A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, deixou o cargo. O Palácio do Planalto, sede do governo federal, confirmou a saída e o convite à senadora Marta Suplicy (PT-SP) para ocupar a vaga.

    Em nota oficial, a Secretaria de Imprensa informa que a presidente Dilma Rousseff convidou a senadora para assumir o ministério em substituição à artista. A posse será realizada na próxima quinta-feira, às 11h, em solenidade no Palácio do Planalto.

    Segundo a nota, a presidente “agradeceu o empenho e relevantes serviços prestados ao País” pela ministra Ana de Hollanda, que estava no cargo desde janeiro de 2011.

    Além disso, manifestou a confiança de que Marta, “que vinha dando importante colaboração do governo no Senado, dará prosseguimento às políticas públicas e aos projetos que estão transformando a área da cultura nos últimos anos”.

    O convite à Marta foi feito hoje pela manhã, por telefone, e no início da tarde a senadora voltou a conversar com Dilma para acertar o horário da posse.

    Motivo

    A queixa da ministra da Cultura sobre a situação financeira da pasta, feita em carta à ministra do Planejamento, Miriam Belchior – e revelada pelo jornal O Globo – seria o motivo da troca.

    A carta foi enviada no dia 15, com dados sobre o orçamento do ministério. Nela, a ministra da Cultura afirma que os números “colocam em risco a gestão e até mesmo a existência de boa parte das instituições culturais”.

    Ela também fazia um alerta sobre a falta de plano de carreira e os baixos salários, citando a alta taxa de evasão, de 53%, dos funcionários aprovados no último concurso público para o MinC.

    Recompensa

    A senadora Marta Suplicy (PT-SP) esteve semana passada com a presidente Dilma Rousseff acertando sua entrada na campanha do petista Fernando Haddad, em São Paulo, e possivelmente a nomeação para o Ministério da Cultura, cargo que deseja desde que Dilma foi eleita, em 2010.

    A nomeação seria uma recompensa à senadora por ter sido preterida por Haddad para disputar a prefeitura de São Paulo pelo PT e pelo recente engajamento dela na campanha do ex-ministro da educação.

     

    Publicado por jagostinho @ 19:05



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.