Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 06jun

    AGÊNCIA ESTADO

    Em sua apresentação como jogador do Atlético-MG, Ronaldinho Gaúcho disse que o Flamengo era passado. Mas para os dirigentes rubro-negros o craque ainda é mais do que presente.

    Eles declararam abertamente guerra contra o jogador.

    Na luta para suspender a liminar que liberou Ronaldinho para assinar com o clube mineiro, o Flamengo começa a divulgar os vários atos de indisciplina cometidos por Ronaldinho em sua passagem de 17 meses pelo Rio.

    Além do vídeo, que circula desde a noite de segunda-feira (4), que mostra o antigo capitão flamenguista pernoitando no quarto de uma mulher durante a pré-temporada, em Londrina, existe um exame de sangue apontando que ele apareceu para treinar certa vez alcoolizado.

    O vice-presidente jurídico do Flamengo, Rafael de Piro, confirmou que o clube detém o documento e que ele será utilizado na tentativa de reverter a decisão que obriga o clube a pagar mais de R$ 40 milhões ao craque.

    A rescisão por ordem judicial foi publicada nesta terça-feira no registro de atletas da CBF, mas o novo contrato com o Atlético-MG não foi registrado na entidade e Ronaldinho está fora do jogo dos mineiros com o Bahia.

    “O exame constatou álcool no sangue do Ronaldinho. Acho que ele nem sabia do resultado. Isso está comprovado e é prova mais do que clara”, atestou De Piro.

    “Certamente será usado. É mais uma prova inequívoca do comportamento inadequado. O fato de ter sido encontrado álcool no sangue dele é algo bastante grave. Estamos levantando as provas. É o exame, o vídeo. Vamos jogar com todas as forças”, ameaçou.

    O Flamengo iniciou na sexta-feira o contra-ataque à rescisão unilateral obtida por Ronaldinho na Justiça.

    O primeiro passo foi comunicar o Palmeiras de que tinha informações de um contato do clube paulista com o jogador antes do rompimento e ameaçava retaliações.

    “Era um alerta, um aviso para que o Palmeiras não o contratasse. Tínhamos a notícia de que eles conversavam com o Ronaldinho”, contou De Piro.

    Os rubro-negros não têm conhecimento de que o Atlético-MG negociava com o atacante antes de sexta-feira.

    “Por enquanto ainda não temos nada, mas estamos investigando”, disse o vice jurídico, que promete até mesmo convocar os jogadores do time para depor no processo contra o antigo companheiro.

    Publicado por jagostinho @ 13:06



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.