Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 27maio

    RADAR ON-LINE/LAURO JARDIM/VEJA.COM

    Pacote efeito zero

    Mantega: anunciou e o BC não ouviu

     

    Quando Guido Mantega anunciou, na segunda-feira 21, as medidas para aquecer as venda de carros, informou que o BC liberaria depósitos compulsórios aos bancos para que o volume de financiamento subisse.

    Não detalhou nada. Mas afirmou que o BC se pronunciaria depois. O BC, de fato, liberou 18 bilhões de reais em compulsórios, só que não foi a prometida injeção de liquidez no sistema.

    O BC apenas substituiu a liberação do compulsório que os bancos grandes receberam, meses atrás, para financiar os bancos pequenos e médios.

    Ou seja, nada de dinheiro novo. Ficou no zero a zero. Das duas, uma: ou Mantega falou o que não podia ou houve algum curto-circuito com o BC.

     

    Rock milionário

    Parceria selada no início do mês

     

    A compra de 50% do Rock in Rio, anunciada há duas semanas, custou 120 milhões de reais para Eike Batista.

     

    No topo

    Casas Bahia: primeiro lugar no ranking

     

    Em 2011, as Casas Bahia mantiveram o posto de o maior anunciante do Brasil, de acordo com o ranking que o Meio & Mensagem divulgará nos próximos dias. Investiram 1,2 bilhão de reais em propaganda.

    Entre os dez mais, o destaque é a Cervejaria Petrópolis (447 milhões de reais). Entre 2010 e 2011, aumentou 50% sua verba publicitária e pulou do nono para o quarto lugar, imediatamente atrás da Ambev.

    Eis a lista dos dez maiores:

    Casas Bahia (1,2 bilhão de reais)

    Unilever (995 milhões dereais)

    Ambev (516 milhões de reais)

    Petrópolis (447 milhões de reais)

    CEF (428 milhões de reais)

    Reckitt (415 milhões de reais)

    Procter&Gamble (372 milhões de reais)

    Volkswagen (336 milhões de reais)

    Hyundai Caoa (321 milhões de reais)

    Petrobras (309 milhões de reais)

     

    No topo 1

    MEC: campeão de anúncios no setor público

     

    O levantamento do Meio & Mensagem elenca também os maiores anunciantes da área governamental em 2011. O campeoníssimo de verbas publicitárias foi o MEC (que no ano anterior foi o quarto que mais gastou em propaganda) em 2011.

    Investiu 119 milhões de reais, 58% a mais do que em 2010. Ultrapassou, assim, o Ministério da Saúde, número 1 em 2010 e agora em segundo lugar (109 milhões de reais).

    Na lista dos dez mais, a força de São Paulo é evidente. Nela, aparecem o governo de São Paulo, a prefeitura, a SP Turismo e a Sabesp.

    Outro destaque é o governo Sérgio Cabral. Era o décimo-quarto que mais investiu em publicidade em 2010 e, no ano passado, pulou para o sexto posto. Gastou 29 milhões de reais em propaganda, 52% a mais do que em 2010.

     

    No topo 2

     

    O Meio & Mensagem também fez o ranking das maiores agências do Brasil em 2011. No topo, a Y&R. Sobretudo por causa da conta das Casas Bahia, teve um investimento em mídia de 2,2 bilhões de reais.

    Em seguida, aparecem a Ogilvy (935 milhões de reais), Almap BBDO (os mesmos 935 milhões de reais, JWT (806 milhões de reais) e Borghierh Lowe (746 milhões de reais).

    Publicado por jagostinho @ 14:19



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.