Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 13maio

                                                                                                                    

    Na foto acima, do meu aniversário em 2010, estão as minhas duas mães. À esquerda, de blusa azul, Elizabeth, mãe dos meus filhos.

    À minha direita, Mônica, minha mãe. No centro, eu, mais gordo do que agora, pois o susto das coronárias entupidas viria um ano depois.

    Gosto de fotos assim, sem pose, ao natural e espontâneas. Foi a que encontrei, nesta madrugada, nos meus arquivos e achei apropriada para o que quero transmitir, neste dia das mães.

    Sempre foi refratário à este mercantilismo, no dia disso e no dia daquilo. Mas, como este é o mundo em que vivo, mesmo sabendo que o dia das nossas mães são todos os dias, gostaria de falar de minhas duas mães.

    Mônica, desde as mais antigas lembranças que minha memória pode alcançar, sempre transmitiu tudo que vim a aprender no catecismo: fé, esperança e caridade.

    Naquela figura franzina eu via, sempre, este trinômio, como fosse ela a encarnação perfeita destas palavras e o que elas significam.

    Gostaria muito de ser igual a ela. Não fui. Mas, também, sei que não a decepcionei.

    Hoje, com seus 85 anos, ainda lúcida e com livres movimentos, já mostra sinais de que a memória está lhe escapando.

    Um beijo, Mônica.

    O outro beijo vai para aquela que escolhi para ser a mãe de meus filhos. Ou melhor, nos escolhemos. Elizabeth, traz no meu pensamento a imagem daquelas mulheres guerreiras  que vemos nos cinemas.

    Bravura nunca lhe faltou. Zelosa, dedicada e amorosa, à sua maneira, moldou nossos filhos. Se não são como, talvez, ela desejasse, o desconto fica pelo seu detalhismo e perfecionismo ao extremo.

    E até por que, para nós pais, fica muito difícil entender, e nem queremos mesmo, que criam-se os filhos para o mundo e não para viver para sempre no nosso ninho.

    As crias crescem e alçam vôos. É a lei da vida.

    Aos leitores do Blog, até amanhã. Pois, tudo sempre recomeça numa segunda-feira.

    Publicado por jagostinho @ 09:30



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.