Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 29abr

    ESCRITÓRIO GUSTAVO FRUET/GILSON SANTOS

    Gustavo Fruet no ginásio do curso de Educação Física da UFPR, onde aconteceu o treinamento de boccia

    A cidade de Curitiba já é destaque em muitas modalidades de esportes adaptados. Anualmente vem crescendo o número de pessoas portadoras de deficiência física que buscam no esporte um novo objetivo e a superação de desafios.

    A informação é da própria Associação dos Deficientes Físicos do Paraná – ADFP que mantém equipes de atletismo, basquete, boccia, esgrima, natação, tênis de mesa e tiro esportivo.

    Muitos atletas curitibanos já integram a Seleção Brasileira e disputam as paraolimpíadas.

    Embora a pratica esportiva entre pessoas portadoras de deficiência seja uma crescente na cidade, não há em Curitiba um espaço próprio e exclusivo para o esporte adaptado.

    Os treinamentos acontecem em ginásios cedidos por universidades, com horários programados e de forma separada.

    “Atletismo tem um espaço. Natação é em um local, basquete e boccia em outro. Um dia estamos num ginásio, depois em outro e assim vamos trabalhando, fazendo malabarismo”, conta umas das professoras que atua junto aos atletas paradesportivos.

    A falta de um espaço próprio e que reúna condições para a pratica de todas ou pelo menos grande parte das modalidades resulta em outras dificuldades. Os equipamentos e materiais ficam espalhados.

    Os horários de treinamentos são limitados e não há opção de refeitório, o que possibilitaria treinamento em dois turnos.

    Neste sábado (28), o pré-candidato a prefeito Gustavo Fruet esteve visitando um dos locais de treinamento dos atletas de esporte adaptado. Conversou com coordenadores, professores, pais e atletas.

    “O que temos aqui é maravilhoso. A força de vontade, dedicação e superação dessas pessoas é um exemplo que comove, mas principalmente nos enche de orgulho. Apoiar e incentivar essas práticas é dever da administração pública”, declarou.

    Segundo Gustavo Fruet, já passa da hora de Curitiba construir um complexo para o esporte adaptado.

    “É um compromisso que assumo, com responsabilidade e consciência de que é possível. Um local não apenas para o esporte adaptado competitivo e de alto nível, mas também para iniciantes e para que os portadores de deficiência física da nossa cidade tenham um espaço para a promoção de saúde, da auto-estima, do lazer e da socialização através do esporte”, explicou Fruet.



    Publicado por jagostinho @ 15:11



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.