Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 28fev

    JORNALE

    Estelionatário sofreu princípio de infarto ao ser preso


    Dois homens suspeitos de comercializar modelos falsificados da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) foram presos na última sexta-feira (24) por policiais civis da Delegacia de Campina Grande do Sul.

    Emerson Zattera, 37 anos, e Paulo Roberto Pires de Lima, 51, foram detidos em flagrante na Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

    Com eles, a polícia encontrou dezenas de CNHs falsificadas.

    Ao receber voz de prisão, Lima sofreu um princípio de infarto e foi levado ao Hospital Angelina Caron, onde foi medicado antes de ser encaminhado ao Complexo Medico Penal, enquanto Zattera foi conduzido para o setor de carceragem provisória da Delegacia de Campina Grande do Sul.

    Além de realizar as prisões, a polícia também apreendeu computadores e materiais usados para a confecção dos documentos falsos.

    De acordo com a polícia, os investigadores chegaram até os suspeitos depois que um homem que teria sido flagrado dirigindo na BR-116, em Campina Grande do Sul, portando uma CNH falsa passou a colaborar com as investigações.

    Os policiais passaram a contatar os suspeitos, simulando a compra de uma CNH. Os acusados foram presos quando faziam a entrega do documento falso no local combinado pelos investigadores.

    Segundo a polícia, os suspeitos confessaram que a mais de um ano e meio vinham falsificando e vendendo “carteiras frias”.

    A polícia acredita que os falsificadores venderam centenas de carteiras frias. Eles cobravam valores que variavam de R$ 1 mil a R$ 3,5 mil para cada falsificação.

    Para isso, os suspeitos usavam carteiras de motoristas vencidas para fazer uma remontagem.

    Na casa dos suspeitos foram encontradas fotografias e documentos de pessoas que compraram as CNHs frias.

    No total foram apreendidos 56 documentos para as quais os falsários alegam que venderam carteiras falsas.

    De acordo com a Polícia, as pessoas que compraram as carteiras falsificadas serão indiciadas e podem responder pelo crime de posse e uso de documento público falsificado.

    Publicado por jagostinho @ 15:49



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.