Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03fev

    GAZETA DO POVO

    O jingle da campanha de Beto Richa (PSDB) para o governo do estado, usado na eleição de 2010, foi o centro de uma polêmica na Assembleia Legislativa ontem.

    A música foi executada ao fim da sessão solene de abertura do ano legislativo. A oposição reclamou, acusando de haver promoção pessoal em espaço público.

    A direção da Assembleia, comandada pelo tucano Valdir Rossoni e responsável pelo cerimonial da solenidade, disse que a ideia de cantar o jingle de campanha partiu da cantora, Marise Farias.

    Em nota, a Assembleia negou ter orientado Marise a cantar a música. Disse que a ideia foi da cantora, que assumiu a responsabilidade.

    “Estou acostumada a cantar em homenagens e seleciono as músicas pensando em agradar o homenageado. Mas ontem não me ocorreu que não era uma homenagem”, disse Marize à reportagem da Gazeta do Povo.

    O jingle de campanha exalta Beto Richa, com trechos como: “Todo mundo está com Beto, eu também estou” e “Quero Beto Ri­­cha meu governador”.

    O líder da oposição na Assembleia, deputado Ênio Verri (PT), afirmou que o fato demonstrava desrespeito e mostrava “o caráter eleitoreiro” do atual governo do estado.

    Para o cientista político Ricardo Costa de Oliveira, da Universidade Federal do Paraná (UFPR), houve um erro de cerimonial.

    “Depois de eleito, o governador não representa mais um partido, não está em campanha. Ele representa o estado como um todo.”

    Especialistas em legislação dizem que é possível que o fato caracterize violação da lei. “Sempre que se usa dinheiro público em proveito próprio é ilegal. Isso pode configurar improbidade administrativa e até mesmo propaganda eleitoral antecipada”, afirmou o advogado Everson Tobaruela, especializado em Direito Eleitoral.

    “Isso fere o princípio constitucional de impessoalidade e pode, sim, ser tida como ilegal a reprodução do jingle”, disse Gustavo Justino de Oliveira, professor de Direito Administrativo da USP.

    Publicado por jagostinho @ 11:08



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • Jorge Disse:

    Reparem como tudo nesse governo é muito brega.
    Essa cantora com essa musiquinha foi de lascar!

    Parece novela do Dias Gomes.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.