Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 13jul

    AGÊNCIA ESTADO

    A presidente Dilma Rousseff atribuiu  ao seu antecessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, avanços na política agropecuária nacional e voltou a dizer que recebeu uma “herança bendita” da gestão anterior.

    A expressão já havia sido usada pela presidente ontem, em cerimônia de entrega do Prêmio Anísio Teixeira, numa resposta aos que avaliam que a presidente está se afastando nas últimas semanas do seu padrinho político.

    No evento de hoje, a presidente destacou que o ex-titular do Palácio do Planalto foi um “grande defensor” da agricultura familiar e salientou que, desde 2003, são dados “passos e mais passos” em direção a uma política que cada vez mais contemple os interesses dos agricultores familiares.

    “Eu queria reconhecer em público no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva um grande defensor da agricultura familiar”, afirmou a presidente, durante cerimônia oficial de lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012.

    “Eu recebi uma herança bendita no que se refere a toda política de desenvolvimento familiar e de toda a atividade agropecuária do Brasil”, afirmou.

    A presidente ressaltou ainda que a agricultura familiar tem sido responsável pela redução da desigualdade social e salientou que a atividade familiar se transforma a cada dia em uma “verdadeira sustentação da qualidade de alimentação do povo”.

    “Nós somos um País que tem a obrigação de, por meio da agricultura familiar, transformar o brasileiro que está à margem da linha da pobreza em consumidor e produtor”, afirmou.

    “O Brasil precisa, para ser uma das maiores economias do mundo, do esforço do agricultor familiar”, acrescentou.

    A presidente ressaltou ainda que a agricultura familiar na Região Sul do Brasil é um “exemplo para o resto” do País.

    “De como é possível ter na agricultura familiar uma produção que prime pela qualidade e também pela capacidade de elevar a renda de todos aqueles que nela participam”, afirmou.

    O evento também contou com um discurso gravado do diretor da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), José Graziano, que destacou que é a primeira vez que discursa em um evento brasileiro desde que foi eleito para o cargo.

    Ele parabenizou a presidente pela iniciativa e defendeu que não pode haver hoje segurança alimentar sem o apoio à agricultura familiar. “A agricultura familiar é um conceito que vem evoluindo, sendo hoje parte de uma grande solução”, afirmou.

    Programa agrícola

    Na cerimônia, promovida em Francisco Beltrão (PR), o governo federal anunciou um pacote de medidas para o setor, entre elas a garantia de preços mínimos para a agricultura familiar, o aumento do limite de financiamento e a redução de taxas de juros máxima de investimento.

    O programa destina um montante de R$ 16 bilhões para o setor, R$ 7,7 bilhões para investimentos e R$ 8,3 bilhões para custeio.

    Os recursos, segundo o governo federal, já estão disponíveis nas instituições financeiras.

    O lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012 estava marcado para 1º de julho, mas o mau tempo não permitiu que o avião que transportava a presidente pousasse na região.

    O evento contou com as participações da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e do ministro da Agricultura, Wagner Rossi.

    Publicado por jagostinho @ 09:32



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.