Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 14jun

    SMCS

    A Prefeitura de Curitiba está concluindo a primeira seção do novo túnel subterrâneo em obras no Bigorrilho.

    O novo sistema de drenagem da cidade, que usa tecnologia japonesa e australiana, terá capacidade de armazenagem de 10 piscinas semiolímpicas.

    Isto equivale à contenção de mais de 2 milhões de litros de água, a uma profundidade média de 10 metros.

    “Esta obra vai acabar com os pontos de alagamento da região e melhorar o sistema de drenagem de um dos afluentes do rio Caranguejinho”, diz o prefeito Luciano Ducci.

    Luiz Costa/SMCS
    Placas de aço estão sendo colocadas a uma profundidade que varia de 8 a 12 metros.

     

    As equipes estão colocando as placas de aço de 2,4 metros de diâmetro, em construção a uma profundidade que varia de 8 a 12 metros.

    Estão em construção 354 metros de galerias para o rio Caranguejinho, cujo investimento é de R$ 2,1 milhões.

    O novo sistema de drenagem tem baixo impacto na estrutura viária, porque usa técnicas de escavação similares às de um metrô.

    Além disso, transforma a galeria pluvial em um grande “piscinão” subterrâneo, que retém a água, evitando alagamentos na região.

    “Esta é uma obra diferenciada, que usa tecnologia do Japão e da Austrália para solucionar pontos de alagamentos, com um sistema de controle de cheias subterrâneos. Tudo é feito embaixo da terra, sem causar impacto em ruas movimentadas da cidade”, explica o secretário municipal de Obras Públicas, Mario Tookuni.

    Novo traçado

    A obra de drenagem, que vai durar nove meses, está fazendo um novo traçado para o córrego Caranguejinho, que atualmente cruza terrenos das ruas desembargador Otávio do Amaral, Francisco Rocha, Padre Anchieta e Bruno Filgueira, provocando erosões e alagamentos.

    O novo traçado do rio será desviado para as ruas Desembargador Otávio do Amaral, Padre Anchieta e Bruno Filgueira.

    Serão construídas galerias subterrâneas com profundidade de 8 metros e tubulações de 2,4 metros de diâmetro.

    Os túneis estão sendo escavados nos pontos de estacionamento das vias, o que evita interrupção do trânsito.

    O tunnel linner plate, como é chamado, será escavado trecho a trecho, usando placas de aço com diâmetros de 2,4 metros.

    A cada segmento de 50 metros serão construídas placas de retenção, com saída na partes superiores e inferiores, que vão regular a vazão da água, evitando cheias.



    Publicado por jagostinho @ 13:46



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.