Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 31maio

    * Daniela Jobst  – nutricionista pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional e Bioquímica do Metabolismo


    Com a correria do dia-a-dia e a má alimentação que muitas pessoas já se acostumaram a fazer, a obesidade fica cada vez mais próxima de nossa realidade.

    Já sabemos que por ter mais chances de desenvolver problemas como diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, a pessoa obesa corre mais riscos do que uma pessoa saudável em qualquer ambiente que esteja.

    Entretanto, nos dia de hoje, em que o stress afeta uma grande parte da população, na pessoa obesa os efeitos podem ser ainda maiores.

    Além disso, o seu rendimento pode ser menor devido a falta de energia causada por carência de nutrientes (sim, a pessoa obesa tem carência de nutrientes, ela é uma doença paradoxa, pois tem excesso de alimentos e carência de nutrientes).

    Embora a maioria das pessoas acredite que para conseguir combater a obesidade ou até mesmo perder alguns quilos o correto é eliminar totalmente a gordura da alimentação, isso não é verdade.

    Alguns tipos de gordura como, os ácidos graxos ômega-3 e ômega-6, são essenciais para a nossa saúde e ainda estimulam vários processos diferentes na luta contra a obesidade.

    Esses ácidos colaboram na queima de gorduras ingeridas, melhoram o controle do nível de açúcar no organismo e a capacidade de transportar a glicose do sangue para as células e influenciam importantes alterações genéticas anti-obesidade, entre outras benfeitorias.

    Os ácidos graxos ômega-3 e ômega-6 podem ser encontrados em nozes, sementes de linhaça e abóbora, peixes gordurosos como o salmão, mariscos, algas marinhas e em verduras de folhas verdes.

    Assim como todos os alimentos, esses ácidos também devem ser ingeridos com moderação, pois, se consumidos em excesso (ômega 6) podem fazer mal e rebaixar o nível de HDL (colesterol bom) e o retardar a coagulação sanguínea.

    Publicado por jagostinho @ 18:42



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.