Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

5 Respostas

WP_Cloudy
  • Míriam Disse:

    Presidenta : é um substantivo feminino : … 1- mulher que se elege para a presidência de um país……Fonte: Dicionário Houaiss de Língua portuguesa, 1 ed. 2001- pág.2292 .

    Se o grande mestre Houaiis que nem previa uma presidenta coloca em seu dicionário o verbete presidenta , já como entrada…. .

    Presidente: substantivo masculino – chefe …
    2- título oficial do chefe de governo no regime presidencialista….
    Gram.fem : presidenta . (mas a presidente tbm é usado) – que no caso, trata-se de substantivo comum a dois gêneros)

    A regra acima é tanto estranha e gostaria de saber em que gramática o autor se apoiou. (autor, ed. e página)

    Afirmar que é presidente e não presidenta vai contra muitos gramáticos e muitos dicionários.

    GENTE É PRESIDENTA .PONTO. MAS PODE-SE UTILIZAR A PRESIDENTE, POIS, TRATA -SE DE SUBSTANTIVO COMUM A DOIS GÊNEROS./A COLEGA, O COLEGA / A ADOLESCENTE, O ADOLESCENTE….

    Agora ser chamada de presidenta é CORRETÍSSIMO e quem manda é ela.

  • Míriam Disse:

    apoiando na regra:
    A regra acima embora um tanto confusa, trata-se de uma derivação do particípio presente latino.

    O particípio presente pode ser empregado como verbo, adjetivo ou substantivo . Usualmente em terminações ante, ente e inte.

    Como a língua de um país é um processo vivo e sofre constantes modificações ,( haja vista que ganhamos mais de seis mil novos vocábulos , na língua portuguesa, em função da informática, internet – vocábulos já dicionarizados),

    A MAIORIA dos gramáticos considera que NÃO EXITE MAIS o particípio presente no português contemporâneo.

    Estes são QUALIFICADOS COMO ADJETIVOS OU SUBSTANTIVOS , embora tenham sua origem no verbo particípio presente latino.
    Lá no texto temos: capela ardente. ardente é adjetivo qualificatvo de capela e não verbo.

  • Miau-compreendida Disse:

    Texto pescado na internet, sem embasamento gramático .Alguém fez comparações por analogia em cima de uma norma gramatical pouco explicada, e , joga como verdadeira.

  • Julio Cezar Cruzeta Disse:

    “pois esta dirigenta política, dentre tantas outras suas atitudes barbarizantas, não tem o direito de violentar o pobre português, só para ficar contenta.”

    Seria uma bela novidade se o ‘autor’ desse ‘texto’ pudesse nos informar e/ou explicar quais foram, exatamente, as “outras atitudes barbarizantas” da nossa Presidenta Dilma.

    Além é claro, a de dar azas a imaginação dos desvalidos do idioma, que acreditam que ela tenha alguma razão especial para tentar ‘violentar’ o pobre do tiozinho da padaria, apenas para seu prazer pessoal.

  • Míriam Disse:

    Muito boa, Julio Cezar . Só mesmo o senso de humor . Ainda mais depois que a imprensa noticiou, nesta semana , o contido nos livros de português distribuídos pelo MEC . Acho que foi o companheiro Lula que o elaborou. Só pode, só pode

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.