Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 10maio

    Paraná Online/Elizabete Castro

    O presidente da Assembleia Legislativa, Valdir Rossoni (PSDB), criticou o

    Olympio de Sá: retaliação pela demissão do irmão?

    procurador geral de Justiça, Olympio de Sá Sotto Maior Neto, pelo vazamento de informações para a imprensa sobre investigações que apuram irregularidades na contratação de servidores de gabinetes de um grupo de deputados, incluindo o tucano.

    Rossoni disse que Sotto Maior Neto deveria zelar pelo sigilo das investigações até que houvesse uma conclusão sobre a veracidade das denúncias publicadas na edição desta segunda-feira no jornal Gazeta do Povo.

    O deputado tucano insinuou que a divulgação da existência dos inquéritos contra os deputados, suspeitos de abrigar funcionários fantasmas, foi uma retaliação do procurador geral de Justiça pela demissão de seu irmão, Severo Sotto Maior, da diretoria legislativa da Assembleia.

    Severo foi afastado do cargo quando Rossoni assumiu a presidência da Casa este ano.

    “Será que demitir o irmão do Dr. Olympio explica o que está acontecendo? Parece que o MP, e eu cito o Dr. Olympio, deveria ter a cautela de não vazar para a imprensa antes de ter certeza sobre a culpabilidade. O procurador geral de Justiça é o responsável pelo sigilo da investigação”, afirmou.

    Em discurso na tribuna durante a sessão, o atual 2º secretário da Mesa Executiva, Reni Pereira (PSB), que está na lista dos investigados, afirmou que ficou sabendo do inquérito pela reportagem.

    “Para saber por que estou sendo investigado fui informado pelo Ministério Público que tenho que entrar com uma petição. Mas a imprensa teve acesso antes ao inquérito. Fiquei surpreso pela forma como recebi a notícia”, reclamou Pereira.

    Procurado pela reportagem, o procurador geral de Justiça não concedeu entrevistas. Conforme a assessoria de imprensa, ele estava ocupado participando da reunião do órgão especial dos procuradores.

    Além de Rossoni e Pereira, a reportagem informou que estão sendo investigados também os deputados Luiz Eduardo Cheida (PMDB), Nereu Moura (PMDB), Alexandre Curi (PMDB) e Nelson Justus (DEM).

    Publicado por jagostinho @ 12:42



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

4 Respostas

WP_Cloudy
  • SYLVIO SEBASTIANI Disse:

    O Severo foi Diretor Leguisltivo por muitos anos e mantinha sua familia lá. Todos sabiam, até eu que sou aposentado deste 1986 e não participo da Assembléia do Paraná. O Valdir Rossoni foi 1* e 2* Secretário, portanto da Comissão Executiva e responsavel pela Administração da Casa, Lider de Oposição e Lider do PSDB, do qual foi Presidente no Paraná.Não sabia de nada? Então ele é incompetente para tudo que foi e ainda prejudicou seu Partido, pois Presidente de Partido Politico tem que ser competente.Se sabia deveria ter denunciado, na época, pois ainda na semana passada a Gazeta do Povo estampou a cara dele com o irmão do Severo, Olympio, quando o Valdir foi visita-lo. Ele, ainda como Presidente do PSDB declarou do Plenário da Assembléia que foi ËSCRACHADO””. Presidente valdir Rossoni, sabe o que é ESCRACHADO ? Veja: DIZ-SE DE INDIVIDUO IDENTIFICADO CRIMINALMENTE. Caso de Bandido!

  • Jorge Disse:

    Esse é o Paraná que temos!
    Vergonha!
    Desde 1853 é assim…
    Que tal mudarmos o nome para Maranhão do Sul?

  • Míriam Disse:

    MARANHÃO NÃAAAOOOOO….” PIRANHÃO DO SUL”OU “BAGRÃO DO SUL”.
    APOSTEM SENHORES, APOSTEM!!!

  • Miau-compreendida Disse:

    Nosssaaaa, quantos anos vc tem , Jorge?
    Ou vc acredita em tudo o que dizem os livros de História ? Rapáá …..

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.