Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 08maio

    UOL/NOTÍCIAS

    Foi por meio de um único telefonema que os serviços de inteligência dos Estados Unidos encontraram o esconderijo do terrorista Osama bin Laden, em Abbottabad, no Paquistão, segundo reportagem assinada pelo jornalista Bob Woodward, no jornal americano Washington Post.

    Os Estados Unidos interceptaram, no ano passado, uma ligação feita para Abu Ahmed al Kuwaiti, um dos mensageiros de Bin Laden que vivia na casa em Abbottabad. No telefonema, um velho amigo perguntou a Al Kuwaiti por onde ele andava.  “Voltei a trabalhar com as pessoas que estava antes”, respondeu, sem entrar em detalhes.

    Não precisou dizer mais nada. A informação foi suficiente para saber que Al Kuwaiti havia voltado para o círculo íntimo de Bin Laden. O amigo ainda respondeu: “com a ajuda de Deus” e desligou.

    Os serviços de inteligência conseguiram rastrear a chamada e usando um “vasto número de recursos técnicos e humanos” chegaram à casa de Abbottabad.  O cuidado para não chamar a atenção de ninguém era tamanho que a residência não possuía linhas telefônicas ou acesso à internet.

    Qualquer morador da casa que quisesse fazer uma ligação por celular teria de ir até um local distante uma hora e meia dali para, só então, colocar a bateria no aparelho e fazer a chamada.

    Os Estados Unidos não tinham certeza de que Bin Laden vivia na casa. Ao observar a rotina do local, os serviços de inteligência perceberam que um morador mantinha o hábito de passear pelo quintal. O tal homem, que foi apelidado como “O Andarilho” era bastante alto, conforme confirmou sistemas de identificação por satélite. Por isso, a CIA desconfiou que se tratava de Bin Laden.

    O diretor da CIA, Leon E. Panetta, passou às informações para o presidente Barack Obama que tomou a decisão de invadir o local, mesmo sem ter a certeza absoluta de que se tratava de Bin Laden.

    Após estudarem várias formas de capturar ou matar o terrorista, como o uso de aviões não tripulados, ficou decidido que a invasão seria feita pelos Navy SEALs, a elite da Marinha americana.

    Finalmente, na sexta-feira (29), às 8h20, pelo horário de Washington (9h20, em Brasília), Obama aprovou a ação militar. Na noite de domingo, o presidente e sua equipe assistiram à operação por meio de um vídeo, sem áudio, em uma sala na Casa Branca.

    Quando Bin Laden foi morto, um Navy SEAL deitou-se ao lado do corpo do terrorista para comparar os tamanhos (o líder da Al Qaeda media 1,93 m). Quando Obama ficou sabendo, brincou: “usamos um helicóptero de US$ 60 milhões nesta operação e não tínhamos dinheiro para comprar uma fita métrica?”

    Publicado por jagostinho @ 09:09



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy
  • MÍRIAM Disse:

    Essa história está tão cheia de contradições que é melhor esperar um pouco mais para tecer qualquer comentário.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.