Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 03maio

    Agência Estado

    Dirceu:- " PSD pode ter Serra como candidato em São Paulo"

    O ex-ministro José Dirceu desqualificou a oposição e disse não ver nenhuma ação de partidos contrários ao governo da presidente Dilma Rousseff que possa ameaçar a atual hegemonia petista no Executivo e Legislativo nacionais.

    Ao participar de uma série de eventos em Belo Horizonte, Dirceu foi irônico ao falar sobre a oposição e afirmou que seu partido, o PT, e o governo não podem mudar de rumo por causa de possíveis crises entre legendas como PSDB e, principalmente, DEM.

    E defendeu que o PT mantenha distância do PSD, do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

    Na avaliação de Dirceu, o PT deve se importar com uma possível fusão entre PSDB e DEM para as eleições presidenciais de 2014.

    Apesar da possibilidade de as legendas unidas crescerem, inclusive no quinhão que poderiam abocanhar do Fundo Partidário, o ex-ministro ressaltou que “tamanho não é documento” e que isso “não seria problema para o PT”.

    “É um direito deles buscarem a fusão. (Mas) o problema deles não é tamanho. É ter proposta, é ter …”, disparou, batendo com o dedo indicador na própria cabeça.

    Pouco antes, Dirceu até havia elogiado o ex-governador de Minas Gerais e atual senador Aécio Neves, apontado como possível candidato tucano à Presidência em 2014 e alguém que, na avaliação do ex-ministro, “tem que respeitar”.

    Mas ressaltou que o mineiro tem mais problemas dentro do próprio partido que diante de uma eleição contra o PT.

    Primeiro, ele (Aécio) tem que derrotar o (ex-governador de São Paulo José) Serra. Depois, o (atual governador Geraldo) Alckmin”, disse.

    “Ainda vai chover muito na Serra da Mantiqueira”, acrescentou, referindo-se à cadeia de montanhas que fica na divisa de Minas com São Paulo.

    Já sobre a postura do prefeito paulistano, Gilberto Kassab, que deixou o DEM para fundar o PSD, Dirceu foi ainda mais irônico: “o partido do Kassab ainda não está constituído. Na hora em que o partirdo se constituir e reunir a bancada, vai ter que saber se é governo ou oposição na Câmara e no Senado. Se não for nada, é inédito no Brasil”, disparou, referindo-se à postura do prefeito de elogiar governos tucanos e a presidente Dilma.

    Dirceu descartou qualquer possibilidade de aliança para o governo de São Paulo em 2014.

    “Acho que o PSD vai ter candidato. Pode ser o próprio Serra”, ressaltou, indicando que, para ele, o ex-governador, padrinho político do prefeito paulistano, estaria por trás da deserção de Kassab do DEM e da criação da nova legenda.

    Publicado por jagostinho @ 12:36



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • @r_rene Disse:

    Na política muitas vezes é necessário repetir incessantemente o óbvio para que o óbvio não deixe de ser óbvio. E o fato óbvio é que esse PSD não vai alterar os rumos seja do PT ou da base aliada.

  • antonio carlos Disse:

    O Zé está com a corda toda, está até ironizando os futuros aliados. O cara está podendo mesmo. Será que a companheira sabe disto? Tony

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.