Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 08mar

    Click e Aprenda

    Se você está atento às notícias na TV, nos jornais ou na internet, principalmente nos assuntos ligados aos conflitos Árabe-Israelenses ou à Guerra do Iraque, entre muitos outros, com certeza já se deparou com termos como árabe, muçulmano ou islâmico.

    No entanto, o que esses termos significam? Existem diferenças entre eles?

    Se sim, quais? É justamente essas questões que vamos tentar resolver aqui.

    Vamos começar pelo termo islâmico. Esse termo se refere aos seguidores do Islamismo, que é uma religião monoteísta criada no século VII d.c. por Maomé e que hoje conta com seguidores no mundo todo.

    Portanto, islâmico é todo seguidor da religião Islâmica, assim como os seguidores do Cristianismo são chamados de cristãos e os adeptos do Judaísmo de judeus.



    Muçulmano é apenas um sinônimo de islâmico, não havendo nenhuma diferença entre os termos.

    Portanto, se você ouvir alguém dizer que é muçulmano, isso significa que essa pessoa é islâmica, ou seja, seguidora do Islamismo.

    O termo árabe se refere a uma etnia, ou seja, à etnia árabe, que é caracterizada pela língua árabe.

    Assim, todos os povos que têm a língua árabe como oficial podem ser chamados de árabes.

    Como exemplo, podemos citar os iraquianos, os egípcios, os marroquinos, os palestinos, os sauditas, entre muitos outros.

    Nós devemos, portanto, ter em mente que islâmico e muçulmano são referentes a uma religião, enquanto árabe é referente a uma etnia.

    Essa confusão se dá porque a religião islâmica foi criada pelo povo árabe, e entre esse povo o islamismo ganhou muitos adeptos.

    No entanto, devemos lembrar que nem todo muçulmano (ou islâmico) é árabe. Os turcos, os iranianos e os afegãos são povos muçulmanos, mas não árabes.

    Isso porque não falam a língua árabe. O país que possui a maior população muçulmana do mundo é a Indonésia, que também não é árabe.

    Devemos ainda lembrar que na Europa, há diversos povos muçulmanos, como é o caso dos Albaneses, dos Bósnios, dos Chechenos.

    Além disso, há muitos imigrantes muçulmanos em países como França, Alemanha e Inglaterra.

    Agora sabemos que nem todo muçulmano é árabe. No entanto, todo árabe é muçulmano? A resposta para essa pergunta é não.

    Apesar de a maioria dos povos árabes professarem o islamismo, há o caso do Líbano e da Síria, que apesar de serem países árabes – já que têm o árabe como língua oficial – e terem a maior parte de suas populações seguidoras do Islamismo, os dois países possuem uma expressiva parcela de sua população que é adepta do Cristianismo.

    Ou seja, nesses países existem muitos árabes que não são muçulmanos, já que não seguem o Islamismo.

    Você já sabe, então, que islâmico e muçulmano são palavras sinônimas, mas que, apesar de estarem associadas ao termo árabe, não têm o mesmo significado.

    Caso você tenha alguma dúvida se determinado povo é ou não árabe, confira em um Atlas Geográfico a língua que eles falam e você terá a resposta.

    Vale lembrar ainda que no Brasil, há o costume de referir-se aos imigrantes árabes em geral como turcos, no entanto, isso é um equívoco, uma vez que, como já dissemos, os turcos são muçulmanos mas não são árabes, uma vez que não falam a língua árabe.

    Esse equívoco se deu porque quando os primeiros imigrantes vindos da Síria e do Líbano, países árabes, chegaram ao Brasil, esses países estavam sob o domínio do Império Turco-Otomano, e portanto, esses imigrantes entravam no Brasil registrados como turcos, por isso então criou-se o costume de referir-se a todos esses imigrantes como turcos.

    No entanto, hoje esses países são independentes, e devemos desfazer esse equívoco, lembrando que um libanês não deve ser chamado de turco, por tratar-se de povos distintos.



    Publicado por jagostinho @ 14:37



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

28 Respostas

WP_Cloudy
  • jorge Disse:

    muito boa a explicaçao.concisa,mas clara…

  • leticia leão Disse:

    muito boa esplicação ficou bem clara esta otimo

  • Ray Disse:

    Ótimo artigo! Estava com essa dúvida ontem mesmo, ao pesquisar sobre o Islamismo.

    Obrigado!

  • claudio Disse:

    muito boa a esplicaçao,é rica em detalho,murto obrigado…

  • Angélica Leardini Disse:

    Esta dúvida estava me deixando maluca! Pesquisava em vários sites e não ficava satisfeita, era muito confuso. Mas esse artigo ficou bem claro e consegui me “encontrar”. Estão de parabéns!

  • JOSEPH Disse:

    excelente explicaçao, meus parabens…….

  • PAULO PIMENTEL Disse:

    ÓTIMA EXPLICAÇÃO.

  • GEORGE KHAIRALAH HADDAD Disse:

    Pois foi a religião islâmica, que salvou em parte os judeus da inquisição católica.
    A previsão da aparição da virgem em Fátima Portugal, não foi católica e sim islâmica.

  • cannighia Disse:

    sem duvida foi uma otima explicação ,obrigado parabns.

  • geraldo rodrigues Disse:

    parabens e muito obrigado pelas esplicaçoes, acho que nois ditos cristaos, devemos respeitar aoutras culturas e costumes. mesmo porque cada um cuide de sua vida e de sua cultura acho que nenhum católico, ficaria satisfeito se alguem falasse mal de Maria ; mae de Jesus! pelo menos eu penço assim. acho até que os islamicos nao muito ortodoxos, sentem e levam a religiao deles, muito a sério. pois oram 3 vezes por dia. coisa que nois ditos cristaos nao fazemos.

  • Natalia Oliveira Disse:

    Olá, obrigada pela explicação, agora eu entendo a diferença. Mas, me surgiu uma duvida,a Chechenia não fica na Asia?
    Não entendo muito bem sobre esses países ex-soviéticos, porque geograficamente a Chechenia faz parte da Asia, mais politicamente é parte da europa?
    “Devemos ainda lembrar que na Europa, há diversos povos muçulmanos, como é o caso dos Albaneses, dos Bósnios, dos Chechenos”.
    Se vc poder se explicar essa diferença, ficarei muito agradecida e mais bem informada.
    Obrigada, Natalia

  • Débora Disse:

    Gostei. Tirou minhas dúvidas.

  • Luciano Disse:

    Acrescentando ao texto :
    – Árabe = arab = quente/noite/preto/negro
    – Descendentes dos primeiros africanos a colonizar a península Arábica e a Ásia meridional .
    – Na Mesopotâmia,Pérsia,e Índia,assimilaram grupos de caucasianos de pele escura ( pastores nômades ) gerando a “raça semita” ( Simpósio do Cairo – Comitê Científico Internacional ).
    – Semita = produto da convivência urbana de negros e brancos ( castanhos ) no mundo antigo .
    – Designação geral para grupos com idioma de origem africana .
    – Disseminadores da agricultura e urbanismo na Ásia ( sumérios eram arabs ).
    – Árabe no mundo antigo = homem e mulher negros ( afro ) . Árabes retratavam a si mesmos como negros .

  • n.mattos Disse:

    Esse é o lado positivo da INTERNET , ilustração decente. Gostei da explicação.

  • Rayssa Disse:

    ótima a explicação, deixou bem claro, obrigada

  • judy apelfeld Disse:

    há tempos que discuto com pessoas a esse respeito. É sempre bom estar bem informado. Excelente explicação. Espero que pessoas cada dia mais procure se informar melhor a respeito. Obrigada pela força.
    07/08/15

  • Sonia Mello Disse:

    Beleza de explanação !
    Didática, clara e concisa …
    Não resta, pois, a menor dúvida sobre o assunto em foco

  • Paulo Disse:

    Muito bom os esclarecimentos, parabéns…

  • Regina Pereira da Costa Disse:

    Desejo entender sobre os ataques e o ódio contra os Estados Unidos da América pelo Islã sendo hoje o presidente deste país muçulmano?!Obrigada.

  • claudio roberto Disse:

    As definições dos termos citados, foram muito bem explicados.Parabéns pelo assunto em pauta, pois trata-se de uma religião muita antiga. Obrigado pelo enriquecimento.

  • Ivani Medina Disse:

    Ser árabe é uma coisa. Ser muçulmano ou islâmico não tem diferença. A questão não está na pessoa, mas na cultura.O islã é um perigoso desconhecido travestido de religião para nós. Nessa crença absurda não há separação entre religião e política. Seus milhares de atentados são tramados em mesquitas e não em ermos por grupos de marginais que se dizem religiosos. Aliás, como a imprensa tenta iludir a opinião pública. O Líder do Estado Islâmico é um religioso erudito em islã e filosofia.
    http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/o-perigo-do-isl-no-brasil

  • tayna Disse:

    por favor o calendário islâmico e muçulmano e a mesma coisa ?????

  • tayna Disse:

    Responda o mais breve possível hoje ou ate
    amanha as 10hr00

  • Pedro C. Disse:

    Quando diz:”há diversos povos muçulmanos, como é o caso dos Albaneses, dos Bósnios, dos Chechenos” há uma incorrecção, uma vez que confunde conceitos que pretende clarificar. De facto, não se trata de “povos muçulmanos” mas de países de “maioria muçulmana”.

  • Léo Pontes Disse:

    Eu acho que para ser árabe, tem de nascer na península arábica!

  • clayton Disse:

    acredito que só faltou explicar um detalhe,Que nem o judaísmo o cristianismo e o islamismo surgiu no ocidente mas na região árabe,seria melhor vc usar a palavra surgiu do que a palavra criada.obrigado,tirando esses detalhes tudo perfeito

  • Ben Disse:

    Muito bom

  • Fernando Ferreira Disse:

    Ninguém respondeu a Natália Oliveira. Não, a Chechenia não fica na Ásia. A Chechenia é uma república autónoma da Federação Russa situada na Europa, a norte do Cáucaso.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.