Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 16dez

    Fonte:- Rosa Bittencourt/Assessoria de Imprensa/gabinete Vereador Roberto Aciolli/PV
    Na última sessão do ano da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), o vereador Roberto Aciolli (PV) usou a tribuna para agradecer os dois anos de convivência com os parlamentares e funcionários e afirmou que pretende dar continuidade ao seu trabalho, a partir de 1.º de fevereiro, quando assume o cargo de deputado na Assembleia Legislativa.

    “Em 2011, meus projetos serão ampliados para todos os paranaenses.” Como vereador, Aciolli priorizou projetos na área de segurança, educação e saúde.

    Ao usar a tribuna, Aciolli cobrou do vereador professor Galdino (PSDB), que esteve ausente nas últimas duas semanas, explicações sobre a quebra de decoro parlamentar por acusações de que os 37 vereadores fariam “acordos na calada da noite”.

    Galdino alegou que muitas das declarações publicadas na imprensa foram de autoria de seu ex-assessor de imprensa e pediu desculpas a todos os parlamentares.

    “Não aceito as desculpas de Galdino, pois não é a primeira vez que ele tem uma atitude de arrependimento e logo em seguida repete os mesmos erros. E esses erros são ações que desrespeitam essa Casa de Leis. Hoje ele tem como álibi o ex-assessor, mas todos nós somos responsáveis pelos funcionários contratados”, afirmou Aciolli.

    Durante mais de uma hora, os vereadores se revezaram em críticas diretas ao parlamentar do PSDB. A maioria condenou a postura do vereador Galdino.

    Um dos vereadores que reclamou foi Tico Kuzma (PSB), que até hoje espera por um pedido de desculpas pela agressão sofrida por um ex-funcionário de Galdino.

    O vereador Emerson Prado (PSDB) ironizou ao dizer que quase foi às lágrimas ao ouvir o pedido de desculpas. “É muita demagogia. Perdoado e desculpado está, mas ninguém é dono da verdade aqui e o senhor não é melhor que ninguém. Todos somos iguais e merecemos respeito.”

    A vereadora Renata Bueno (PPS) foi dura também nas criticas feita ao tucano. “Meu partido respeita este Parlamento. Em dois anos, nunca essa Casa de Leis foi tão desrespeitada [quanto foi] pelas atitudes do vereador Galdino, que dançou, pulou e se expôs ao ridículo. Espero que no próximo ano ele reflita sobre seus atos e honre o cargo que recebeu dos eleitores de Curitiba.”

    O presidente do Conselho de Ética, vereador Roberto Hinça (PDT), explicou que o conselho tomará todas as medidas cabíveis diante das três denúncias contra o vereador Galdino: quebra de decoro parlamentar, injúria racial contra uma ex-funcionária e o uso do gabinete durante a campanha eleitoral para deputado estadual.

    Hinça prometeu que, mesmo durante o recesso, o Conselho de Ética estará reunido para discutir as denúncias recebidas.



    Publicado por jagostinho @ 08:41



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • Tonicão Disse:

    Esse babaca do galdino tem que levar umns chutes no bumbum. Envergonha a Camara. Tem razão o Aciolli em não dar desculpa prum cretino como esse.

  • Regina Disse:

    Fico feliz em savber que o meu voto não foi a toa. Aciolli tem que botar pra quebrar mesmo. E será um grande deputado estadual. Parabens.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.