Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 11dez

    Fonte:-Folha.com

    A CGU (Corregedoria Geral Unificada), órgão da Secretaria Estadual de Segurança, investiga se policiais civis e militares teriam recebido cerca de 75 kg de ouro para facilitar a fuga de chefões do tráfico do conjunto de favelas do Alemão (zona norte do Rio) antes da invasão policial no último dia 28.

    A denúncia foi feita por moradores locais.

    “Também analisamos se quantias em dinheiro teriam sido desviadas em troca de favores. Estamos com uma equipe no complexo do Alemão e na Vila Cruzeiro para auxiliar nas investigações”, disse à Folha o corregedor geral Giuseppe Vitagliano.

    A cúpula da Segurança do Rio informou ainda que investiga se cordões de ouro e objetos de valor apreendidos teriam sido usurpados por policiais durante operação no complexo do Alemão.

    Levantamento da Polícia Civil para chegar aos chefões do tráfico, ao qual a Folha teve acesso, mostra a opulência dos presentes que traficantes costumam dar para suas mulheres: as “fiéis”, como são chamadas as oficiais, e as amantes.

    De acordo com a Secretaria de Segurança, não houve apreensões de ouro ou dinheiro durante a ação por parte das polícias do Estado.

    OCUPAÇÃO

    O Complexo do Alemão foi ocupado dia 28 de novembro, com o apoio das Forças Armadas. No dia 25, policiais já tinham entrado na Vila Cruzeiro, favela vizinha ao complexo.

    As ocupações ocorreram após uma série de atentados ocorridos na cidade, que resultaram em mais de cem veículos queimados.

    As ações criminosas seriam uma retaliação dos traficantes contra a instalação das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) em morros e favelas, segundo as autoridades de segurança.

    No último sábado, após reunião no Palácio Guanabara, o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e o ministro da Defesa, Nelson Jobim, anunciaram que o Exército permanecerá por tempo indeterminado e poderá fazer operações de patrulha e revista dentro dos Complexos do Alemão e da Penha.

    Os militares, no entanto, não poderão entrar nas casas de moradores.

    Caberá à Polícia Militar fazer as buscas e apreensões, portanto, nas residências. Homens do Exército circularão pelas vias das favelas e poderão revistar moradores.

    “Mudança fundamental é que agora sobe o morro”, afirmou Jobim na ocasião.

    Publicado por jagostinho @ 14:19



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.