Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 24nov

    A construção de um duto de 542 quilômetros interligando Uberaba (MG)/Ribeirão Preto, Ribeirão Preto/Paulínia e Paulínia/Taubaté vai conectar as principais regiões produtoras de etanol nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso à Refinaria de Paulínia (Replan). As obras para implantar o Sistema de Escoamento Dutoviário de Álcool foram lançadas nesta terça-feira, em Ribeirão Preto, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que realizou a primeira solda na tubulação.

    “Quando fizemos o PAC – disse Lula – nós imaginávamos que teríamos que ter um etanolduto para que a gente pudesse tornar o nosso álcool mais competitivo e que a gente pudesse fazê-lo chegar aos portos brasileiros de forma mais tranquila, mais rápida e muito mais segura”. O etanolduto vai cruzar por 45 municípios.

    Malha de dutos – Nos planos da Petrobras, este sistema integrado vai se estender, em uma segunda fase, por uma malha de dutos até Barueri e Guarulhos, na Grande São Paulo, e Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. A partir desses terminais, o etanol será levado diretamente aos postos de combustíveis por meio de transporte rodoviário de curta distância.

    O presidente da PMCC (empresa criada para a obra unindo a Petrobras e a Camargo Correa), Alberto Guimarães, afirma que a expectativa é de que haja uma redução no preço do etanol quando o sistema entrar em funcionamento, pois a indústria terá capacidade de transferir parte de sua economia para o mercado consumidor. “Isso é uma coisa que posso dar como desejo, mas não posso garantir que vai acontecer. Mas, é natural que seja, porque num mercado altamente competitivo como esse, é natural que rapidamente alguns atores comecem a transferir essa economia para o público até que tudo vá para o mercado”, avaliou.

    Autossuficiência em fertilizantes – Lula previu que, em breve, o Brasil será autossuficiente na produção de fertilizantes. “A Petrobras que, até então, não tinha muito a ver com etanol, só cuidava de petróleo. Agora, ela começou a cuidar de gás, começou a cuidar de etanol, vai cuidar de fertilizantes. Portanto, o Brasil logo, logo, também será autossuficiente em fertilizantes, sobretudo o nitrogenado, que nós importamos quase todo o utilizado no país”.

    FONTE: BRASÍLIA CONFIDENCIAL

    Publicado por jagostinho @ 14:02



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.