Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 30set

    Acho que dois fatos foram decisivos para que Osmar, bem atrás em pesquisas,

    Ivan Rodrigues em recente encontro com Lula

    quando ainda divulgadas, em julho, agosto e comecinho de setembro, aparecesse num empate técnico nas últimas pesquisas, antes da censura determinada por Beto Richa e bem conduzida pelo seu corpo jurídico.

    O infeliz e desastrado discurso em Apucarana, quando Beto chamou os professores de “laranjas podres”, e a participação do presidente Lula em três comícios emocionantes no Paraná, quando ele mexeu com os sentimentos dos militantes e estes foram às ruas buscar votos que robusteceram a campanha de Osmar.

    A virada começou aí. Daí, encaixando com esta estratégia suicida de Beto que, ao encarnar  o papel de censor, que lembra um personagem famoso no Brasil da ditadura, que decidia qual filme, qual peça de teatro e qual música o povo brasileiro podia assistir, ver ou ouvir, deixa bem claro que está num caminho sem volta.

    As reações contrárias  alastraram-se pelo Paraná e pelo Brasil todo. Há até forte repercussão negativa à nível internacional.

    Pois, por mais que se queira dizer que é a justiça que impugna, esta só se pronuncia quando provocada.

    E na mente do eleitor, de qualquer estrato social e econômico, quem quer esconder pesquisas, é por que está com medo delas.

    E se  tem medo, é por que sabe, por outras medições, que está perdendo.

    Vou contar uma passagem rápida, igual a essa, que aconteceu, em 2008, em São José dos Pinhais, aqui do lado de Curitiba, e quem acompanhei bem de perto, à época.

    Os dois favoritos para o prefeitura de S. J. dos Pinhais eram nomes tradicionais da cidade. Leopoldo Meyer, que buscava a reeleição e Sandro Setim, filho do ex-prefeito e hoje deputado federal, Luis Carlos Setim.

    Alternavam-se, no primeiro lugar nas pesquisas. Em terceiro aparecia, bem atrás, Ivan Rodrigues, bem sucedido empresário e que debutava na política.

    Faltando pouco mais de 15 dias para as eleições, o comando de campanha de Ivan, contratou uma pesquisa, que foi registrada na justiça eleitoral.

    O instituto contratado, sem grande nome, foi contestado judicialmente, tanto por Meyer como por Setim, alegando-se falhas na metodologia.( Isso lembra algo atual ? ). A pesquisa foi impedida de ser divulgada.

    Resumo da história. A boataria espalhou-se como rastro de pólvora por todos os bairros e só se discutia, em todo lugar, sobre a pesquisa impugnada.

    As reações pela frustação da população, que viu seu direito de informação tolhido, foram bem exploradas pela campanha de Ivan Rodrigues.

    E, nos últimos dias, Ivan virou a eleição e foi a maior surpresa política do Paraná, pois, afinal, São José dos Pinhais está entre as 10 maiores cidades do nosso estado.

    Hoje, com uma gestão bem avaliada, pois levou sua bem sucedida experiência empresarial para a administração pública, Ivan Rodrigues é um nome respeitado no mundo político.

    Ficou bem claro, no caso de São José dos Pinhais, que pesquisa impugnada é sinônimo de derrota.

    Qualquer semelhança é mera concidência?



    Publicado por jagostinho @ 10:29



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

6 Respostas

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.