Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 29set

    ASSESSORIA DE IMPRENSA/JORGE BERNARDI

    O ex-secretário do Trabalho e Emprego de Curitiba, Jorge Bernardi, candidato a

    Bernardi: "prejuízo irreparável"

    deputado estadual pelo PDT,  vai  processar criminalmente o ex-prefeito Beto Richa por difamação, por ter afirmado durante o debate entre os candidatos ao governo do estado do Paraná, na Tv Globo, que ele cochilou na realização da licitação do Projovem no ano de 2009.

    Bernardi,  que não teve direito de resposta,  já que não participava do debate,  afirmou que a declaração do ex-prefeito causou um prejuízo irreparável em sua candidatura a Assembléia Legislativa e a sua dignidade como ex-vereador que serviu Curitiba durante 26 anos, tendo exercido a presidência  da Câmara Municipal com ética  e decência.

    Segundo o ex-secretário  a afirmação de Beto Richa é leviana e não corresponde aos fatos vivenciado durante os 15 meses em que ficou a frente daquela secretaria.

    Jorge Bernardi afirmou que sofreu toda sorte de boicote por parte da administração municipal quando Secretário do Trabalho e Emprego, desde que o ex—prefeito decidiu ser candidato a governador.

    A realização da licitação do Projovem  perdida pela Prefeitura de Curitiba não era competência de sua pasta, e sim da Secretaria Municipal de Administração, cujo secretário era o irmão do prefeito, José Richa Filho.

    –  “Desde o momento em que encaminhei o pedido para a realização da licitação até a sua concretização de passaram mais de 4 meses, perdendo-se o processo em trâmites burocráticos na Procuradoria do Município, Secretaria de Finanças e Secretaria de Administração”.

    “Alertei várias vezes o Prefeito e os secretários das pastas envolvidas na licitação de que se não fizessem no prazo os recursos  seriam cancelados pelo  Ministério do Trabalho e Emprego” – afirmou.

    Também lembrou Bernardi que a autorização para a realização da licitação do Projovem, devido ao valor, precisava ser aprovada por quatro secretários: Administração, Finanças, Governo e Procurador Geral do Município.

    E  que, a medida em que se intensificavam as viagens do ex-prefeito Beto Richa ao interior do Paraná em pré-campanha eleitoral, cada vez mais os titulares da pasta retardavam o processo de licitação.

    Ainda no final de 2009, Jorge Bernardi e o senador Osmar Dias gestionaram junto ao Ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi e recuperaram as 7 mil vagas do programa de capacitação dos jovens para o mercado de trabalho, Projovem e o programa está em implementação atualmente pela Prefeitura de Curitiba.

    Bernardi, mesmo com recursos mínimos, realizou durante a sua gestão a frente da Secretaria do Trabalho e Emprego, as feiras de emprego que permitiram que milhares de pessoas conseguissem trabalho com carteira assinada.

    Nos períodos em que Bernardi foi secretário Curitiba gerou  32.200 novos empregos.

    Publicado por jagostinho @ 10:06



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Uma resposta

WP_Cloudy

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.