Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

4 Respostas

WP_Cloudy
  • Elias Cordeiro Disse:

    Beto Richa é catedrático nesse tipo de atuação. E eu que pensava que essas pessoas já tinham sido enterradas com o fim da ditadura militar. Beto Richa que controlar o Paraná como se fôssemos um imenso laboratório Big Brother, tudo deve passar pelo Boninho do Paraná. O povo dará o troco a esse boyzinho mimado que nunca levou um não na cara, que nunca levou surra de cinta. Pra aprender, vai levar umas belas cintadas agora, o tempo lhe mostrará o quanto estava errado. Fez da prefeitura de Curitiba um brinquedinho descartável, traiu a vontade manifesta dos eleitores curitibabos. Vai ter o troco que merece.

  • Prof. Adão Reinaldo Disse:

    Enfim, a censura do Beto Richa ganha o noticiario nacional. Adivinhe quem veio censurar a imprensa: o PSDB do Paraná.
    Menos de uma semana depois que o PSDB promoveu um ato de protesto em defesa da liberdade de imprensa, no Largo São Francisco, em São Paulo, Mauro Paulino, diretor do DataFolha, escreve no jornal:

    “Enquanto o PT vociferava contra os excessos da imprensa, o PSDB opunha-se concretamente ao direito constitucional de livre acesso à informação, censurando divulgações de pesquisas no Paraná. A pedido do candidato tucano Beto Richa, os juízes do TRE local proibiram os institutos de divulgar seus resultados. A decisão transforma o Paraná em um sombrio laboratório da classe política em seu anseio de reservar essas informações apenas para consumo próprio. Aos eleitores, cobaias da desinformação, oferecem em troca a boataria das porcentagens.”

    Trata-se de um caso didático para quem levou a sério as denuncias de ameaça à liberdade de imprensa levantadas nos últimos dias. Eu sempre disse que eram acusações de fundo eleitoral. O vexame paranaense demonstra isso.

    Até agora, Lula pode ter xingado e esbravejado. Acho que o presidente tem o direito de manifestar sua opinião….

    Mas é preciso reconhecer que Lula não foi à Justiça para pedir a publicação de notícias desagradáveis contra seu governo. Imagine se tivesse feito isso quando surgiram as denúncias sobre Erenice Guerra. Ou se resolvesse impedir a divulgação das pesquisas que mostram que a vantagem de Dilma Rousseff diminuiu.

    Este é o aspecto curioso deste episódio. Os tucanos acusam os petistas de pressionar a imprensa para não publicar notícias desagradáveis. Mas, na hora da dificuldade, é o PSDB quem parte para a truculência.

    Isso ensina alguma coisa?

    Acho que sim — e lembra, em escala miniatura, aquilo que aconteceu em 1964. Me perdoem a comparação, mas ela é inevitável.

    Depois de acusar um governo constitucional de preparar a instauração de uma republica sindicalista e abrir o terreno para um regime comunista, seus adversários deram um golpe de Estado, suspenderam as liberdades e as eleições democráticas por 25 anos.

    Ao promover a censura, uma semana depois de acusar o governo Lula de pretender fazê-lo, os tucanos do Paraná deram uma demonstração da fraqueza de seus anunciados compromissos com a liberdade, não é mesmo?Paulo Leite.Na época

  • Walter Fuyr Disse:

    Esse desespero não me surpreende. Burro foi o beto que pensou que ia enganar o povo por tanto tempo. A mascara do Betinho bonzinho caiu. E se esborrachou no chão !!!

  • Tweets that mention Jota Agostinho » Arquivo do Blog » PARANÁ: NOTA DE DIRETOR DO DATAFOLHA NA EDIÇÃO DA FOLHA DE HOJE -- Topsy.com Disse:

    […] This post was mentioned on Twitter by Jean Marcel Vosch, Eduardo Mira and Rodrigo Asturian, Jota Agostinho. Jota Agostinho said: PARANÁ: NOTA DE DIRETOR DO DATAFOLHA NA EDIÇÃO DA FOLHA DE HOJE – http://bit.ly/99DOcF […]

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.