Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 18set

    FOLHA .COM

    EMPATADOS

    A petista Gleise Hoffman (PT) cresceu três pontos e empatou em primeiro lugar com Roberto Requião (PMDB) na disputa por duas vagas paranaenses no Senado.

    Segundo pesquisa Datafolha feita nos dias 13 e 14, Requião e Gleisi têm 44% das intenções de voto cada um.

    No final de julho, Requião tinha 50%, e Gleisi, 28%.

    Na semana passada, a vantagem do ex-governador era de três pontos: 44% a 41%.

    Gustavo Fruet (PSDB) continua em terceiro lugar, com 21%, e Ricardo Barros (PP) está em quarto, com 18%.

    A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

    Brancos e nulos para uma das vagas somam 7%, e 3% para as duas.

    Estão indecisos com relação a um dos votos 35%, e 19% não ainda não decidiram nenhum dos votos.

    Se considerados apenas os votos válidos, Requião e Gleisi teriam 32% cada um, Fruet teria 16%, e Ricardo Barros, 13%.

    Foram ouvidos 1.246 eleitores em 47 municípios do Estado do Paraná.

    Contratada pela Folha e pela RPC, a pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número 30.034/2010.

    OBSERVAÇÃO:

    O Datafolha divulga também a partir de agora o percentual de votos válidos que os candidatos ao Senado recebem nas pesquisas.

    Isso porque, assim como ocorre nas eleições para presidente e governador, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgará os resultados oficiais da disputa pelo Senado com base nos votos válidos, e não nos votos totais.

    A diferença de cálculo, porém, não altera em nada a ordem entre os candidatos.

    Nas eleições presidenciais, por exemplo, o Datafolha divulga os resultados dos candidatos em função dos votos totais, mas não deixa de mencionar o percentual de votos válidos obtidos.

    Na pesquisa mais recente, Dilma Rousseff (PT) tinha 51% dos votos totais, e José Serra (PSDB), 27%. Quando considerados os votos válidos, a petista aparecia com 57%, e o tucano, com 30%.

    Existe uma diferença entre os dois cálculos porque, ao considerar só os votos válidos, os votos brancos e nulos são desconsiderados, e os indecisos, distribuídos entre os candidatos de acordo com o percentual de cada um.

    A exclusão dos brancos e nulos altera os percentuais finais, mas a ordem entre os candidatos é mantida.

    A mesma coisa ocorre quando são refeitos os cálculos para os candidatos a senador.

    Há uma diferença maior –e mais complicada– porque o total de votos possíveis para o Senado é o dobro do total de eleitores, já que cada pessoa vota duas vezes.

    A soma das intenções de voto dos candidatos ao Senado, dos brancos e nulos e dos indecisos deve dar 200%.

    Já a soma dos votos válidos é 100%, pois o total de votos, dois para cada eleitor, passa a ser a base para o cálculo, não o total de eleitores.

    Por isso, quando considerados os votos válidos, os candidatos ao Senado têm percentuais menores.

    Publicado por jagostinho @ 03:35



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.