Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 02set

    PORTAL BEM PARANÁ/LUCIANA POMBO

    Os dois sindicalistas presos na manhã de terça-feira tinham ligações estreitas com o ex-prefeito de Curitiba e candidato ao governo do Estado, Beto Richa (PSDB).

    O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores do Transporte de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), Denílson Pires, é vereador eleito pelo DEM e integrante da base de sustentação do governo municipal na Câmara de Vereadores.

    Valdenir Dias é presidente regional do PMN, partido da base de Beto Richa para o governo do Estado, e ligado a movimentos sociais. Ambos os partidos integram a coligação que apoia a candidatura do tucano ao governo.

    Valdenir Dias também preside a Federação das Associações de Moradores de Curitiba e Região Metropolitana (Femoclan), que mantém relação direta com a prefeitura da Capital.

    Tanto representando o partido como representando a Femoclan, Valdenir Dias, que foi vereador em Curitiba, aparecia sempre ao lado de Richa em solenidades.

    No dia 26 de junho, por exemplo, Valdenir acompanhou Beto Richa e Ricardo Barros (PP) na convenção estadual do DEM e teceu elogios ao ex-prefeito de Curitiba:

    “Estamos formando uma grande aliança em torno de um candidato inteligente, bom administrador, leal e correto”.

    Na atual campanha de Richa para o governo, Valdenir teria a responsabilidade de fazer a ligação entre o comitê do tucano e as associações de moradores.

    Ele também organizaria equipes de cabos eleitorais pagos para segurar as bandeiras e fazer a panfletagem do tucano.

    No site da Femoclam, textos e fotos apontam para a proximidade entre Valdenir e Richa, inclusive revelando o apoio da entidade à candidatura do prefeito.

    Denílson Pires e Valdenir Dias – que também é advogado do Sindimoc – são investigados por formação de quadrilha, desvio de dinheiro do Sindimoc e uso de recursos para incrementar campanhas políticas.

    A entidade tem um orçamento superior a R$ 10 milhões por ano, parte deste valor é repassado pelo pagamento da passagem dos usuários do sistema de transporte de Curitiba.

    Também foram presos Valdecir Bolette (atual tesoureiro do Sindimoc) e Fátima Butinhoni (assessora do vereador).

    Com eles, foram apreendidos R$ 120 mil em dinheiro.

    Publicado por jagostinho @ 17:31



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

3 Respostas

WP_Cloudy
  • ANA PAULA LINDA Disse:

    Será que é coincidencia ou o beto gosta de caras maracuteiros hein? No Comitê da lealdade lá estava ele elogiando os caras. Depois que estourou deu um pontapé na bunda deles. Agora está nas fotos com os dois presos. Vai enxota-los tb? Até qdo toda essa trairagem hein Beto?

  • Oscarzinho Disse:

    O Betinho tem compulsão por más companhias. É uma doença. E sempre diz que não sabia de nada. Mas a casa vai cair até 3 de outubro, né Deonilson, baixinho guloso? A sua hora vai chega. E leva o beto eo catani junto.

  • Interessante e bom Disse:

    Já perceberam que onde tem grana na hora da apreensão pela polícia sempre é gente amiga do play boy do batel. Que coisa!!! Esse cara atrai dinheiro, né?

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.