Publicidade


      Red Apple Cosméticos

      CPV - Centro Paranaense da Visão

      Hospital Cardiológico Costantini

      Hotel Carimã

Twitter @blogdojota


  • 26ago

    SITE BRASIL CULTURA

    Homero com o amigo e parceiro Claudio Ribeiro

    Homero Réboli, arquiteto, professor, é um  compositor eclético que compõe sambas, pop, valsa, reggae, blues entre inúmeros estilos, depois de várias apresentações realizadas em Curitiba e Rio de Janeiro, desde 1970, volta ao palco do Sesc da Esquina para o lançamento do CD Ilha Azul”.

    Trazendo como tema o planeta em que vivemos abrange a preocupação ecológica com o mundo atual.

    O músico também foca seu trabalho na importância do otimismo e energia na vida das pessoas.

    Homero acredita numa força superior que rege nossos pensamentos e ações e reconhece que devemos manter o coração voltado para o bem com base no pensamento positivo.

    Seu trabalho tem uma mensagem de força e sugere que o ser humano deve estar atento para mudanças futuras e que a sobrevivência do universo depende de nossas ações no dia a dia.

    Todas as músicas do show estão recheadas de toques e reflexões sobre o “estar” do ser humano na terra.

    Sobre o cantor

    Autor de aproximadamente 40 sambas enredo para Escolas de Samba de Curitiba, Antonina e Paranaguá.

    Autor também de aproximadamente 380 musicas com diversos parceiros sendo principalmente com o jornalista e compositor  Cláudio Ribeiro com quem realizou o maior número de parcerias.

    Em 1977 foi ganhador de um Concurso na quadra da Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira na Cidade do Rio de Janeiro, com o Samba “Não Vou Subir”, parceria com Cláudio Ribeiro.

    Em 1977 a cantora Jussara gravou de sua autoria a faixa “Um perdão para mim”, parceria com Cartola e Cláudio Ribeiro, no disco “Cidade de olhos abertos”, coletânea do programa radiofônico homônimo.

    Nos meados dos anos 80 foi vencedor da etapa do festival “Todos os Cantos” realizado no município de Pato Branco, Pr com a música “Ontem Hoje e Sempre Zumbi”.

    Fazia parte do corpo de jurados, como presidente do mesmo, o maestro e arranjador César Camargo Mariano.

    Em 1984 suas composições “Joana do Arco”, interpretada por Lucinha e Homero Réboli , e “Água santa”, ambas em parceria com Cláudio Ribeiro, foram incluídas no LP “Água santa”, sendo a faixa-homônima interpretada em dueto com Lucinha.

    Compôs com Cláudio Ribeiro o Hino Oficial do Coritiba Foot Ball Club., gravado por coro e orquestra. A escolha deste Hino foi feita através de um concurso em que concorreram 147 composições.

    Em 2005, Eliane Bastos interpretou de sua autoria “Fandango do Paraná”, parceria com Cláudio Ribeiro.

    Em 1º de Maio de 2007 participou da Festa-Show em homenagem ao dia do trabalhador, no Centro Cívico do Pr, sendo tal evento apoiado pelo Governo do Estado.

    Em outubro de 2009 fez show de abertura na apresentação de Zezé Di Camargo e Luciano na festa dos 100 anos do Coritiba Futebol Clube.

    Atualmente encontra-se nas finalizações de um CD autoral com o título “Ilha Azul”, fazendo parte de um projeto-banda “E.s.t.Ação 33″(Eu sou terra Ação 33) que conta com a cantora Eliane Bastos que se apresentou na novela da Globo “Belíssima” , dos cantores Luiz Gutstein e Fabio César vencedor do festival de Mandirituba PR..

    Serviço

    Dia 28/08 às 21h
    Local: Teatro do Sesc da Esquina – Visconde do Rio Branco, 969.
    Ingressos: Comerciários R$5,00 e não Comerciários R$10,00

    Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no SAC do Sesc da Esquina ou na bilheteria do teatro – 30 min antes do inicio do show.

    Informações: 3304-2222.

    Publicado por jagostinho @ 18:32



Os comentários NÃO representam a opinião do Blog do Jota Agostinho. A responsabilidade é EXCLUSIVA do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

2 Respostas

WP_Cloudy
  • Coxão Disse:

    Mesmo que o Homero não tivesse feito mais nada , mas só fazendo o Hino do Coritiba, junto com o claudio, já são os maiores compositores do mundo. Um abração pros dois.

  • Maria Euigenia Kaminisk Disse:

    Gostaria de homenagear esses compositores. Fui aluna do prof. Homero, tenho na lembraca suas aulas e suas musicas. Lindas. Eles fizeram juntos muitas musicas, mas um dia o Brasil fara justica ao talento destes paranaenses, basta ouvir o Hino do Coritiba. O melhor e mais bonito hino de clubes do Brasil. “Lá no alto de tantas glórias

    Brilhou, Brilhou um novo sol

    Clareando com seus raios verde e branco

    Encantando o país do futebol

    Palco de artistas, jogadores, de um passado sem igual

    Da arte dos teus grandes valores

    O seu nome pelo mundo vai brilhar

    Coritiba, Coritiba campeão do Paraná

    Tua camisa alviverde

    Com orgulho para sempre hei de amar

    Jogando pelos campos brasileiros

    Despertando na torcida emoção

    Coritiba Campeão do Povo

    Alegria do meu coração

    Coxa, Coxa , é garra , é força, é tradição

    Coxa, Coxa, explode o coração.

Deixe um comentário

Por favor, atenção: A moderação de comentário está ativa e pode atrasar a exibição de seu comentário. Não há necessidade de reenviar o comentário.